Aprovação

Estudante de Caruaru é aprovado em 1º lugar em medicina na UFPE

Samuel Asafe, tem 19 anos e passou o ano de 2020 estudando em casa com ajuda de um cursinho online.

Hanna Aragão
Hanna Aragão
Publicado em 16/04/2021 às 18:32
NOTÍCIA
Reprodução/ Samuel Asafe
FOTO: Reprodução/ Samuel Asafe
Leitura:

O estudante Samuel Asafe, de 19 anos, passou em 1º lugar no curso de medicina pela Universidade Federal de Pernambuco campus Agreste. Asafe terminou o ensino médio em 2019. A princípio o curso de saúde não era a primeira opção, por não achar capaz de conseguir atingir a pontuação necessária para a aprovação. De acordo com ele, o sonho de fazer medicina surgiu da vontade de querer fazer o bem e sempre ajudar outras pessoas. 

“Vejo na medicina a possibilidade de ajudar outra pessoa, de ser humano, de cumprir um papel com a sociedade. Com a Covid-19 a gente viu o quanto os profissionais de saúde são essenciais para a sociedade. Quero ajudar a tornar a vida do outro melhor”, explicou. 

O mais novo estudante de medicina contou ao NE10 Interior que após terminar o ensino médio tentou ingressar no curso, porém não atingiu a nota. Na época ele ainda se matriculou em uma faculdade particular, mas percebeu que não era o que ele queria fazer de verdade, por isso resolveu tentar novamente em 2021 e conseguiu muito mais do que imaginava. 

Samuel foi aprovado em primeiro lugar na chama regular do curso em Caruaru
Samuel foi aprovado em primeiro lugar na chama regular do curso em Caruaru
Reprodução/Samuel Asafe

Estudando na pandemia 

No início de 2020 o mundo começou a sofrer com a pandemia do novo coronavírus e estudantes e professores tiveram que se adaptar para um novo método de ensino e aprendizagem. Com Asafe não foi diferente, para conseguir a pontuação necessária, o estudante fez cursinho preparatório durante todo o ano de 2020, mantendo uma rotina diária de estudo. 

"Antes da pandemia eu sempre fazia alguns cursos online, mas quando veio o isolamento social e aulas passaram a ser 100% remotas eu demorei um pouco para me acostumar. Mesmo assim, acredito que foi bem mais rápido do que para outras pessoas, porque eu já estava acostumado", disse o estudante. 

Apoio da família foi essencial para aprovação
Apoio da família foi essencial para aprovação
Reprodução/Samuel Asafe

Asafe também falou sobre a importância do apoio da família para conseguir chegar na colocação. “Eu ter pensado muito em desistir foi uma questão minha, mas minha família sempre continuo acreditando em mim e me deram apoio para que eu continuasse lutando por esse sonho”, conclui. 

Mais Lidas