astronomia

Superlua e chuva de meteoros serão registrados ainda em abril, de acordo com observatório

Os fenômenos já tem data prevista pelos astrônomos.

Eduarda Cabral
Eduarda Cabral
Publicado em 22/04/2021 às 8:58
NOTÍCIA
Marcello Casal Jr/Agência Brasil
FOTO: Marcello Casal Jr/Agência Brasil
Leitura:

O Observatório Astronômico de Lisboa divulgou recentemente uma previsão para o céu noturno de abril em 2021. De acordo com os astrônomos, haverá uma superlua e duas chuvas de meteoritos ainda neste mês.

O fenômeno pode ser visto em algumas partes do mundo, mas deve ser perceptível com mais clareza em Portugal, de acordo com as condições meteorológicas. É recomendado que os observadores escolham locais escuros, longe das grandes cidades, para ampliar o campo de visão.

Datas

Segundo o observatório, a superlua será registrada na próxima terça-feira (27), que é quando "a Lua se encontra simultaneamente em fase de Lua Cheia e a uma distância da Terra inferior a 110% do perigeu da sua órbita”. Sendo assim, por volta das 4h32, a Lua deve entrar em fase de lua cheia e atingir o ponto máximo às 16h22.

A previsão aponta que “a Lua vai parecer maior do que o habitual, não apenas devido à ocorrência da super-Lua, mas também porque, estando próxima do horizonte, vê-se mais ampliada, o que é apenas uma ilusão de óptica”. O fenômeno poderá ser visto ainda no dia seguinte.

Já a chuva de meteoros das Líridas é esperado até o fim deste mês. Este tipo de "chuva" é chamado assim porque ocorre por causa do radiante, de onde se originam os meteoros, que está localizado na constelação da Lira. De acordo com o observatório, esta é considerada uma chuva de menor intensidade e “têm uma duração de visibilidade entre 14 a 30 de Abril”.

O pico desta chuva não poderá ser visto a olho nu, porque irá ocorrer por volta das 14h, à luz do dia, em 22 de abril. No entanto, o fenômeno pode ser visto em outros dias. “Como esta constelação só começa a nascer depois da meia-noite, a nordeste, as observações deverão iniciar-se na 2.ª metade da noite. As Líridas são conhecidas desde os tempos antigos pois aparecem nos registos chineses de 687 a.C. onde os cronistas relataram que ‘as estrelas caem como chuva’.”

Mais Lidas