Hater

Influenciadora pernambucana expõe comentário de seguidor e alerta sobre pressões estéticas

Ao fazer uma publicação no Instagram, seguidor disse que roupa que Karine estava usando parecia uma fralda.

Hanna Aragão
Hanna Aragão
Publicado em 24/04/2021 às 16:19
NOTÍCIA
Reprodução/Instagram Karine Filizola
FOTO: Reprodução/Instagram Karine Filizola
Leitura:

Por meio de uma identidade própria, 'blogueiros' e 'blogueiras' criam um conteúdo exclusivo que consegue criar conexões entre público, marca e influenciador. O que muitos criadores de conteúdo não esperavam é que teriam que lidar com comentários negativos, pressão estética e com os 'haters'- termo em inglês que significa 'odiadores' usado para se referir a pessoas que postam comentários de ódio nas redes sociais.

É o que vêm acontecendo com influenciadora Karine Filizola, que recentemente expos em seu perfil do Instagram um comentário negativo que recebeu de um de seus seguidores. A 'blogueira' é de Recife, tem 177 mil seguidores na rede e produz conteúdos de beleza, estilo de vida, moda e maternidade. Ao fazer uma publicação no Instagram, Karine recebeu o seguinte comentário: "Bicha tu tá tão gorda, branco não valoriza não. Parece que tu tá de fralda".

Após o comentário, a influencer resolveu fazer uma série de vídeos comentando o assunto e falando sobre o perigo da pressão estética no corpo dela e de outras mulheres criadoras de conteúdo. "Esse tipo de comentário tem sido mais frequente de uns tempos pra cá. Eu geralmente ignoro, seja de homens ou mulheres. Provavelmente se fosse um homem eu daria uma resposta bem desaforada, mas quando vem de mulheres, esses comentários, me chateiam. Porque eu fico pensando, até quando nós [mulheres] vamos continuar reforçando esses padrões estéticos? Até quando vamos continuar reproduzindo essa pressão estética que a gente vive de ser magra ou gorda?", falou.

Esses padrões estéticos comentados por Karine, são uma série de normas que a mulher "precisa" se encaixar para ser considerada "bonita". Nos vídeos, Karine também fala sobre procedimentos estéticos, como plásticas, que mulheres se submetem para fazer parte de um "padrão". Procedimentos esses que já gerou a morte de mulheres, inclusive da influenciadora pernambucana Liliane Amorim, que morreu após fazer uma lipoaspiração em janeiro deste ano. [hiperlink: https://tvjornal.ne10.uol.com.br/noticias/2021/01/24/blogueira-liliane-amorim-morre-apos-fazer-cirurgia-de-lipoaspiracao-202715]

Hoje, depois de ter engordado, eu tento olhar todos os dias para meu corpo com mais amor. Entendendo que o corpo que eu tenho hoje é de uma mulher de 26 anos, que me deu uma filha e que jamais vai ser igual ao corpo de uma menina de 15 anos. Esse corpo me dá todos dias sensações e prazeres, me permite abraçar quem eu amo, me permite trabalhar e viver

Ao final dos vídeos, a influencer se emocionou e fez um apelo para que mulheres se olhem com mais carinho e cuidado e não deixem se levar por um padrão que tira suas individualidades. "Não sejam essas pessoas que colocam outras pra baixo! E pra você que recebe esse tipo de comentário: não deixe que essas coisas entrem na sua cabeça e te façam sentir inferior". concluiu.

Influenciadora morre após fazer lipoaspiração

Em fevereiro desse ano, a blogueira Liliane Amorim, de 26 anos, morreu após sofrer complicações devido a uma cirurgia de lipoaspiração. Liliane, natural de Afogados da Ingazeira, Sertão de Pernambuco, passou pela cirurgia no dia 9 de janeiro e seis dias depois precisou ser internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) com complicações. Ela foi internada em estado grave, mas não resistiu e morreu no dia 24 de janeiro.

Segundo o laudo médico, Liliane morreu em consequência de uma infecção ocasionada por três perfurações no intestino.

Outras influenciadoras

Após a morte da influenciadora, Liliane Amorim, Thaynara OG compartilhou em uma rede social que passou pelo mesmo procedimento estético e enfrentou momentos difíceis após a cirurgia.

A também influenciadora, contou que decidiu se submeter a lipoaspiração, por pressão estética, apesar de reconhecer que faz parte de um padrão de beleza. "Apesar de atender a muitos padrões de beleza também sinto uma pressão estética muito grande. Tenho dificuldade de aceitar algumas coisas e minhas insatisfações com o corpo", disse.

Mais Lidas