Saúde

Dona de salão é suspeita de infectar clientes com HIV nos EUA

Contágio aconteceria durante procedimento chamado "lifting de vampiro"

NE10 Interior NE10 Interior
NE10 Interior
NE10 Interior
Publicado em 26/04/2021 às 12:47
NOTÍCIA
Reprodução/KOAT
FOTO: Reprodução/KOAT
Leitura:

A dona de um salão de beleza nos Estados Unidos é suspeita de infectar os clientes com o vírus HIV. O contágio aconteceria durante um procedimento chamado "lifting de vampiro". Segundo a People, a mulher é ex-proprietária de um salão no Novo México e foi indiciada por mais de 20 acusações que incluem extorsão, fraude, sonegação de impostos e prática de medicina sem licença.

A investigações começaram em 2019 e, de acordo com elas, "pelo menos duas clientes contraíram o HIV" após receberem "tratamentos faciais de vampiro". Esse tratamento consiste em retirar e recolocar o sangue do paciente no rosto utilizando micro agulhas para rejuvenescer a pele.

O Departamento de Saúde do Novo México contou que recebeu a notícia de que uma pessoa sem "fatores de risco" contraiu o vírus após o procedimento no salão.

No mês seguinte, o local foi inspecionado e os inspetores encontraram "inúmeras violações do código de saúde e práticas inseguras de controle de infecção, incluindo agulhas desembrulhadas, sangue sendo despejado na pia da cozinha e seringas sem rótulo ao lado da comida na geladeira".

Além disso, inspetores disse que o aparelho usado para tirar o sangue dos clientes não foi desinfetado da maneira adequada. Ainda de acordo com eles, a suspeita mostrou diplomas e certificados educacionais falsos no salão.

A mulher foi condenada a suspender os procedimentos no final de 2018. Em fevereiro de 2019, uma segunda pessoa também disse que foi contaminada com o vírus.

*Com informações da UOL

Mais Lidas