Crime

Caso Patrícia Roberta: Vítima aponta comportamento explosivo de suspeito de matar jovem na Paraíba

Informação foi divulgada durante coletiva com representantes das forças policiais da Paraíba

NE10 Interior NE10 Interior
NE10 Interior
NE10 Interior
Publicado em 28/04/2021 às 14:35
NOTÍCIA
Reprodução/Instagram
FOTO: Reprodução/Instagram
Leitura:

Uma das vítimas que denunciaram Jonathan Henrique dos Santos, o suspeito de matar Patrícia Roberta, afirmou que o jovem possui um comportamento agressivo. A informação foi divulgada no final da manhã desta quarta-feira (28) durante uma coletiva de imprensa com representantes das forças policiais da Paraíba.

Na ocasião, foram divulgados detalhes da morte da jovem de 22 anos que saiu de Caruaru, no Agreste Pernambucano, para visitar um amigo em João Pessoa, na Paraíba. Ela foi dada como desaparecida depois que ficou sem se comunicar com a família no último domingo (26) e foi encontrada morta nessa segunda-feira (27).

O suspeito, de 23 anos, foi encontrado pela polícia na casa de um amigo, no bairro de Mangabeira II, na capital paraibana. Na mesma noite os policiais encontraram também uma moto, que teria sido usada para transportar o corpo de Patrícia para o terreno onde foi encontrado cerca de 12 horas depois do registro de um vídeo feito por câmeras de segurança de uma rua.

Segundo a delegada responsável pelo caso, Emília Ferraz, outras mulheres denunciaram "investidas abusadoras" de Jonathan. Uma delas, inclusive, teria apontado que o suspeito teria um "comportamento explosivo, colérico e de apologia ao crime".

A polícia disse ainda que encontrou publicações nas redes sociais de Jonathan que fazem registro ao uso de cocaína e fazem referência à situações particulares da vida dele, em que ele alega que vive em meio a um "covil de cobras", que seriam seus familiares.

Confira a coletiva:

Entenda o caso

De acordo com os familiares, Patrícia Roberta teria ido visitar um suposto amigo em João Pessoa, na Paraíba, na última sexta-feira (23). Patrícia voltaria para Caruaru na segunda-feira (26) e mantinha contato com os familiares durante a estadia na capital paraibana. No entanto, desde o último domingo (25) a jovem está desaparecida e não há paradeiro do amigo que ela teria ido visitar.

Em entrevista ao NE10 Interior, a prima de Patrícia disse que na última semana a jovem havia falado com ela pedindo ajuda para comprar uma passagem de ônibus e informou à família que iria viajar para João Pessoa para encontrar um amigo, que teria estudado com ela no colégio em Caruaru, quando era mais nova.

A jovem pernambucana saiu em direção a João Pessoa por volta das 17h da última sexta-feira (23). Ao chegar na cidade, a jovem avisou à família que havia chegado e mandou fotos. No sábado (24), ela enviou uma foto em que aparecia o prédio onde supostamente ela estava hospedada. No domingo (25), Patrícia parou de responder às mensagens dos familiares.

Depois que os familiares perderam o contato com Patrícia no último domingo (25), a jovem foi dada como desaparecida pela família. A policia realizou buscas e encontrou o corpo dela em um terreno da capital paraibana em avançado estado de putrefação.

Mais Lidas