Entrevista

Saiba o que são dislipidemias e como se cuidar

Endocrinologista tira dúvidas na Rádio Jornal Garanhuns

Samara Pontes
Samara Pontes
Publicado em 20/05/2021 às 15:12
NOTÍCIA
Reprodução/Rádio Jornal Garanhuns
FOTO: Reprodução/Rádio Jornal Garanhuns
Leitura:

O endocrinologista Jerônimo Brito participou do programa Consultório da Rádio Jornal Garanhuns e tirou dúvidas a respeito das dislipidemias. A elevação do colesterol e triglicérides é um problema extremamente comum na população e precisa de cuidados precoce.

Questionado sobre os fatores de risco para o desenvolvimento do problema, o especialista explica que as dislipidemias podem ser primárias ou secundárias. "As primárias são decorrentes de fatores genéticos ou outras síndromes que contribuem para que uma pessoa, mesmo que se exercite e se alimente bem, apresente taxas de colesterol e triglicérides altas; as secundárias são desenvolvidas devido aos fatores externos, ou seja, a falta de hábitos saudáveis", informa.

Como já é de conhecimento de boa parte da população, a principal "receita" para o controle dessas taxas é cuidar da alimentação e fazer atividades físicas constantemente. Porém, segundo o endocrinologista, em vários casos a medicação precisará ser empregada. "Se os valores estiverem muito altos ou já houver a confirmação de doenças preexistentes, a medicação será indicada. Em muitas situações os hábitos de vida podem controlar, mas tudo precisa ser avaliado individualmente", informou Jerônimo Brito.

As dislipidemias não apresentam sintomas e o grande risco está em descobrir problemas sérios em estágios avançados. "Há um risco grande no desenvolvimento de problemas no coração como infartos e até AVCs. Por esse motivo, check-ups anuais são importantes".

Veja reportagem:

Mais Lidas