agreste

Leitos de UTI para Covid-19 em Caruaru estão com 100% de ocupação na rede pública e privada

O Governo de Pernambuco promete a ampliação do número de leitos ainda nesta semana.

Eduarda Cabral
Eduarda Cabral
Publicado em 25/05/2021 às 10:20
NOTÍCIA
Hélia Scheppa/SEI
FOTO: Hélia Scheppa/SEI
Leitura:

Os hospitais da rede pública e privada de Saúde da cidade de Caruaru, em Pernambuco, continuam registrando altos índices de ocupação dos leitos destinados a pacientes com Covid-19. Nesta terça-feira (25), o município registra ocupação total de leitos de UTI para pessoas com coronavírus em estado grave.

Além dos hospitais particulares Unimed e Santa Efigênia, a rede pública hospitalar, formada pelos hospitais Mestre Vitalino e de Campanha, Manoel Afonso e Regional do Agreste também estão com ocupação máxima de leitos para tratamento de pacientes com Covid-19. 

Cresce demanda por leitos de enfermaria 

Além da ocupação das UTIs, os leitos de enfermaria das unidades de atendimento públicas e privadas também têm registrado aumento na demanda de solicitações nos últimos dias. Nesta terça-feira, o Hospital Santa Efigênia encontra-se com ocupação total dos leitos de enfermaria, enquanto a Unimed tem 85% de ocupação desse tipo de leito. Na rede pública, o hospital Manoel Afonso chega a 67% de ocupação, enquanto o Mestre Vitalino e de Campanha registram 81% de ocupação.

De acordo com o último boletim epidemiológico, divulgado pela secretaria municipal de saúde na segunda-feira (24), Caruaru já registrou 24.939 casos de Covid-19, com 24.202 pessoas recuperadas e 579 óbitos provocados pela doença. 

Novos leitos e novas medidas restritivas

Diante do cenário de superlotação dos leitos de UTI e alta demanda para leitos de enfermaria em Pernambuco, o Governo do Estado anunciou que o Agreste receberá, ainda nesta semana, 30 novos leitos de UTI, 200 mil máscaras máscaras e cerca de 100 concentradores de oxigênio para incrementar a capacidade de atendimento das unidades de pronto-atendimento.

Na última segunda-feira (24), foram anunciadas novas medidas restritivas para a região do Agreste. Nesta terça (25), conforme o decreto publicado pelo Governo de Pernambuco, entre os dias 26 de maio e 6 de junho fica vedado, em qualquer dia e horário, o funcionamento de estabelecimentos e a prática de atividades econômicas e sociais de forma presencial. 

As medidas valem para os 53 municípios das Gerências Regionais (Geres) IV e V – que têm como cidades polo Caruaru e Garanhuns – no Agreste, e mais 12 cidades da Geres II, com sede em Limoeiro, entrarão em quarentena rígida também nos dias de semana.

Mais Lidas