campanha

Governo vai coletar DNA para ajudar na busca por desaparecidos

A coleta do DNA dos familiares de pessoas desaparecidas vai acontecer entre os dias 14 e 18 de junho em todo o Brasil

NE10 Interior NE10 Interior
NE10 Interior
NE10 Interior
Publicado em 26/05/2021 às 15:58
NOTÍCIA
Foto/PIxabay
FOTO: Foto/PIxabay
Leitura:

O Governo, através do Ministério da Justiça e Segurança Pública, anunciou na terça-feira (25) uma campanha nacional de coleta de DNA de familiares de pessoas desaparecidas. 

A campanha, que foi anunciada no dia internacional das crianças desaparecidas, tem o objetivo de auxiliar na busca e será realizada entre os dias 14 e 18 de junho. 

A iniciativa será feita de forma integrada e irá oferecer locais de coleta em todos os 26 estados e no Distrito Federal. Os locais de coleta ainda não foram definidos e serão anunciados pelas Secretarias Estaduais de Segurança Pública. 

Todo o material que for recolhido será utilizado exclusivamente para identificação de pessoas desaparecidas pela Rede Integrada de Bancos de Perfis Genéticos, que é coordenada pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública. 

Como será a coleta do DNA? 

A campanha irá coletar material genético de parentes dos desaparecidos, preferencialmente de primeiro grau, como pai e mãe, filhos e irmãos, seguindo essa ordem de prioridade, que deverão se dirigir ao local indicado nos dias indicados.

As famílias também poderão levar itens que pertenceram a pessoas desaparecidas para extração de DNA. Esses itens podem ser escova de dentes ou cabelo, aliança, aparelho de barbear, aparelho ortodôntico e até dente de leites e amostra do cordão umbilical. Na hora da coleta o responsável precisará assinar um termo de consentimento. 

Mais Lidas