Protestos

Paulo Câmara anuncia o afastamento de oficial responsável por ação da PM durante ato contra Bolsonaro no Recife

Policial que agrediu vereadora com spray de pimenta também foi afastado.

NE10 Interior NE10 Interior
NE10 Interior
NE10 Interior
Publicado em 29/05/2021 às 17:49
NOTÍCIA
Reprodução/TV Jornal
FOTO: Reprodução/TV Jornal
Leitura:

O governador de Pernambuco, Paulo Câmara, se posicionou sobre a confusão entre PMs e manifestantes contrários ao governo Bolsonaro no início da tarde deste sábado (29), no Centro do Recife. Em comunicado oficial nas redes sociais, o governador anuncia que determinou o afastamento do oficial que comandou a ação para dispersar a manifestação e o policial que teria agredido com spray de pimenta a vereadora do Recife Liana Cirne (PT).

O posicionamento ocorreu através de um comunicado publicado no perfil do governador no Instagram. Na publicação Paulo Câmara afirma que seu governo repudia atos de violência, e que determinou a apuração imediata do ocorrido.

"A Corregedoria da Secretaria de Defesa Social instaurou um procedimento para investigar os fatos. O oficial comandante da operação, além dos envolvidos na agressão à vereadora Liana Cirne, permanecerão afastados de suas funções enquanto durar a investigação. Sempre vamos defender o amplo diálogo, o entendimento e o fortalecimento de nossas instituições dentro da melhor tradição democrática de Pernambuco”, diz ele. 

Veja vídeo: 

Vereadora agredida com spray de pimenta 

A vereadora Liana Cirne (PT) foi agredida por um policial militar, que jogou spray de pimenta no rosto da parlamentar na manhã deste sábado (29), durante protesto contra o presidente Jair Bolsonaro no Recife. Um vídeo divulgado na internet mostra o momento que a vereadora estava tentando conversar com os policiais que estavam dentro de uma viatura quando um deles joga spray de pimenta em Liana que caiu no chão.

Veja vídeo: 

Por meio de nota, a Polícia Militar disse ao UOL que está apurando o caso. A assessoria da vereadora informou que ela foi levada para uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA), onde recebeu cuidados médicos. "Ela está estável e sendo atendida", informou em comunicado às 13h.

Governo de Pernambuco não autorizou ação da PM

A vice-governadora de Pernambuco, Luciana Santos (PCdoB) afirmou, em vídeo postado nas redes sociais, que o governo do estado não autorizou a ação da PM contra manifestantes. "O governo do estado tem se pautado pela democracia, pelo diálogo. Nós condenamos esse tipo de atitude e vamos tirar as consequências do acontecido", disse. 

Ato contra Bolsonaro em Pernambuco 

ato contra o governo de Jair Bolsonaro que aconteceu na manhã deste sábado (29) no Centro do Recife acabou em um confronto entre os manifestantes e a força policial. O momento foi transmitido ao vivo pelas redes sociais de páginas que apoiam o ato.

> Ato contra Bolsonaro no Recife é dispersado com gás de pimenta e balas de borracha; veja vídeo

> Manifestação a favor da vacina e contra o governo de Jair Bolsonaro é realizada em Petrolina

Segundo os relatos no vídeo, a Polícia Militar de Pernambuco usa spray de pimenta e bala de borracha para dispersar a multidão, e um dos militantes teria sido ferido. De acordo com as imagens, os manifestantes estavam em uma ponte quando, ao fundo, é possível ouvir sons que parecem ser bombas de gás. Os militantes começam a pedir para que os protestantes se separarem.

A manifestação se iniciou pacificamente, no entanto, descumpre o decreto estadual que proíbe aglomerações de pessoas devido à crise sanitária causada pela covid-19. O protesto teve concentração na Praça do Derby, por volta das 9h, se iniciando por volta das 10h40.

*Com informações do UOL e JC

Mais Lidas