Saúde

Em Surubim, concentradores de oxigênio são distribuídos para três unidades

Equipamento auxilia no atendimento de pacientes com covid-19

Alfredo Neto
Alfredo Neto
Publicado em 01/06/2021 às 9:58
NOTÍCIA
FOTO: BRENDA ALCÂNTARA/ACERVO JC IMAGEM
FOTO: FOTO: BRENDA ALCÂNTARA/ACERVO JC IMAGEM
Leitura:

O município de Surubim, no Agreste do Estado, recebeu nove concentradores de oxigênio, os quais foram enviados pelo Governo do Estado para ajudar no atendimento aos pacientes diagnosticados com Covid-19. De acordo com a assessoria de Comunicação da prefeitura, a prefeita Ana Célia (PSB) demandou a distribuição dos equipamentos com as unidades de saúde da rede pública.

Dois foram doados ao Hospital São Luís, quatro encaminhados para o Hospital de Retaguarda Estefânia e três para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) dos Coqueiros. Entre os municípios do Agreste Setentrional, Surubim foi o que mais recebeu concentradores de oxigênio. Os equipamentos têm a finalidade de filtrar o ar do ambiente e fornecer apenas o oxigênio puro para pacientes com necessidade de baixo fluxo.

Com o reforço, também reduz a demanda pelo oxigênio ofertado por meio de cilindro. “O Governo de Pernambuco tem garantido o fornecimento de oxigênio nas unidades da rede estadual, destinada aos casos mais graves, e também estamos atentos para auxiliar como for possível os municípios, possibilitando que os casos leves sejam absorvidos nos serviços municipais”, comentou o secretário estadual de Saúde, André Longo.

Pandemia

No último boletim divulgado pela secretaria municipal de Saúde, a cidade chegou a 3.310 casos confirmados do novo coronavírus. Desse total, 3.003 estão recuperados clinicamente Desde o começo da pandemia, 73 óbitos foram contabilizados por causa da doença. Outros 211 casos são suspeitos e aguardam resultado de exame.

Contemplados

Na área de abrangência da 2ª Gerência Regional de Saúde (Geres), sediada em Limoeiro, também receberam concentradores de oxigênio: Feira Nova (3), João Alfredo (2), Machados (2), Orobó (3). Segundo o Governo do Estado, “além dessa oferta de concentradores de oxigênio, já foi realizado contato com o Ministério da Saúde solicitando mais 500 equipamentos, também para distribuição entre os municípios pernambucanos”.

Mais Lidas