Pandemia

Vereador de Arcoverde afirma que Joe Biden resolveu doar vacinas após requerimento dele; Veja vídeo

Rodrigo Roa, natural da Colômbia, fez um requerimento no dia 10 de maio solicitando as vacinas.

NE10 Interior NE10 Interior
NE10 Interior
NE10 Interior
Publicado em 04/06/2021 às 15:26
NOTÍCIA
Reprodução/TV Câmara
FOTO: Reprodução/TV Câmara
Leitura:

Olha que inusitado, um vereador de Arcoverde, no Sertão de Pernambuco, afirmou que o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, decidiu fazer a doação de vacinas contra a Covid-19 para o Brasil após um requerimento dele ser apresentado na Câmara de Vereadores de Arcoverde no dia 10 de maio. 

Veja vídeo: 

Rodrigo Roa (Avante), tem 54 anos e é natural da Colômbia. De acordo com uma publicação feita pelo vereador no Instagram, um requerimento feito por ele foi o que levou a Joe Biden anunciar a doação de vacinas. Na publicação ele escreveu: 

"O Vereador Rodrigo Roa sempre buscou todos os recursos para a melhoria da vida de nossa população. Com esse objetivo, apresentou requerimento solicitando ao Presidente dos USA, Sr. Joe Biden, DOAÇÃO DE VACINAS CONTRA O COVID-19. Hoje, recebemos esta grande notícia!"

Veja publicação: 

Estados Unidos vai doar vacinas 

Na última quinta-feira (3), o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, anunciou que vai doar 80 milhões de vacinas anticovid. As doses serão distribuídas globalmente, 75% das quais pelo programa Covax em regiões como a América Latina.

"Hoje, o governo anuncia o quadro para a divisão das 80 milhões de doses americanas através do mundo", declarou a Casa Branca em um comunicado. "Ao menos três quartos das doses doadas serão distribuídas via Covax", acrescentou.

Dentre os países beneficiados está o Brasil. As doses serão recebidas através do consórcio internacional Covax Facility - aliança internacional coordenada pela Organização das Nações Unidas (ONU). Além do Brasil, as unidades serão divididas por Argentina, Colômbia, Costa Rica, Peru, Equador, Paraguai, Bolívia, Guatemala, El Salvador, Honduras, Panamá, Haiti e outros países caribenhos, além da República Dominicana.

*Com informações do JC

Mais Lidas