Famosos

Gusttavo Lima diz que não foi a velório da irmã por ter que fazer show

Cantor estava fazendo cerca de 30 shows por mês e não pode ir a velório da irmã que morreu em 2012.

NE10 Interior NE10 Interior
NE10 Interior
NE10 Interior
Publicado em 05/06/2021 às 11:35
NOTÍCIA
Reprodução/Instagram
FOTO: Reprodução/Instagram
Leitura:

O cantor Gusttavo Lima, relembrou o passado durante uma entrevista com o jornalista Léo Dias. Ao falar sobre momentos difíceis que passou durante a vida, o cantor relembrou o dia em que a irmã, Luciana, faleceu e ele não pode ir ao velório por ter que cumprir a agenda de shows

De acordo com ele, na época o cantor estava fazendo cerca de 30 shows por mês e se sentiu culpado por não ter dado atenção a irmã que faleceu em 2012. "Quando minha irmã morreu, eu estava fazendo 30 shows por mês. Eu me questionei: do que adianta isso aqui tudo? Dinheiro, sucesso… Eu perdi uma pessoa que eu amo, mas não consegui ir ao velório dela, porque eu tinha show pra fazer”, contou. 

A decisão de continuar teve uma ajuda de amigos e familiares que convenceram Gusttavo a não desistir.  “Não adianta ter tudo se você não pode estar com as pessoas que você ama. Voltei pra casa dos meus pais, queria abandonar tudo. E depois me convenceram [a continuar]. Mas, na época, a decepção era gigantesca porque eu não consegui dar atenção pra minha irmã por causa da música. A minha culpa era gigantesca”, falou Gusttavo Lima.

Passado de dificuldades: 

O cantor sertanejo também falou sobre diversas dificuldades que passou com a família durante a infância e um determinado momento da carreira em que ele estava falido. “Eu fui criado no lixo. Comia abóbora com farinha até os 7 anos. Meu pai levava carne 1 vez por mês pra gente comer”, contou o cantor, que durante meses ficou desabrigado com a família após a casa onde moravam, em Minas Gerais, ter pegado fogo.

Gusttavo Lima falou também da vez em que quebrou financeiramente, quando a carreira já ia bem. “Depois de fazer sucesso no Brasil e fora, em 2014 eu quebrei. Morei de aluguel. Se eu tivesse que voltar a cantar em barzinho, tudo bem. Eu já passei muita dificuldade na minha vida e é marcante. Quem me olha hoje vê minha vida às mil maravilhas, mas não sabe um terço do que eu já passei.”

*Com informações do Social 1

Mais Lidas