menu

Lavanderia em Toritama busca reduzir consumo de água na produção do jeans

Lavagens costumam gerar muitos impactos no meio ambiente

Pedro Tavares trabalha para manter a Lavanderia Céu Azul sustentável
Pedro Tavares (JEFFERSON NASCIMENTO/TV JORNAL)

Toritama, no Agreste de Pernambuco, tem aproximadamente 60 lavanderias por causa da forte produção têxtil da cidade. Essas lavagens costumam consumir muita água e geram muitos resíduos para o meio ambiente. Pensando nisso, empresas como a Lavanderia Céu Azul decidiram minimizar esses impactos.

A ideia é reduzir o uso da água nessas produções. "A lavagem do tecido vai se modernizar cada vez mais e o que a gente consome de água hoje vai ser reduzido significativamente. O laser vai fazer todo o trabalho e, no final, só teremos a lavagem para amolecer o tecido, para deixar a fibra mais confortável. Estamos atentos a esse movimento para implantar essa solução aqui, no futuro", explica o dono da Céu Azul, o empresário Pedro Tavares.

Cerca de 80% da água utilizada na lavanderia é reutilizada através de um sistema de tratamento do insumo. O material usado na lavagem do jeans é utilizado em seguida para regar plantas, por exemplo. O empresário explica que a água usada no processo não é descartada.

"O tecido solta bastante goma e esse resíduo pesa; quando decanta completamente, ele vira sólido e se transforma no que a gente chama de lodo. Ele é levado para o aterro sanitário de Caruaru, onde acontece a destinação final apropriada do resíduo", conta o empresário.

Veja a reportagem:

Lavanderia em Toritama busca reduzir consumo de água na produção do jeans

  • 07/06/2021 15:53
Toritama, no Agreste de Pernambuco, tem aproximadamente 60 lavanderias por causa da forte produção têxtil da cidade. Essas lavagens costumam consumir muita água e geram muitos resíduos para o meio ambiente. Pensando nisso, empresas como a Lavanderia Céu Azul decidiram minimizar esses impactos. 4 minutos e 3 segundos