saúde

O que é mucormicose? Entenda a doença do fungo negro

O fungo raro e agressivo já matou mais de 100 mil pessoas só na Índia.

Eduarda Cabral
Eduarda Cabral
Publicado em 08/06/2021 às 10:00
NOTÍCIA
Reprodução/BBC News Brasil
FOTO: Reprodução/BBC News Brasil
Leitura:

Um fungo raro e agressivo, que tem acometido pacientes que tiveram coronavírus, preocupa especialistas em saúde. A mucormicose, chamada popularmente de 'fungo negro', já foi registrada em mais de nove mil pessoas da Índia. Alguns casos são investigados no Brasil.

Esta mucormicose já provocou a morte de centenas de pessoa,s entre convalescentes de Covid-19, na Índia. Antes da segunda onda de infecções pelo vírus no país, que já matou 100 mil pessoas, os casos dessa infecção fúngica eram raros.

Médicos afirmam que casos da doença têm aumentado principalmente entre os mais jovens que foram contaminados pela Covid-19. Recentemente, no Brasil, um paciente de 71 anos de idade, que teve coronavírus, morreu na cidade de Campo Grande com suspeita de infecção pela mucormicose.

No último domingo (6), a Secretaria Estadual de Saúde (SES) de Pernambuco informou que foi notificada pelo Hospital Universitário Oswaldo Cruz (Huoc) a respeito de um caso de infecção por mucormicose de uma paciente de 59 anos.

O que é a a doença do fungo negro?

A mucormicose, conhecida popularmente como 'fungo preto', mata mais de 50% das pessoas acometidas por ela. Geralmente, que é acometido precisa passar pro cirurgias mutilantes, para retirar partes do corpo afetadas pelo fungo. Acredita-se que a baixa imunidade pode provocar seu aparecimento.

“A mucormicose é uma doença já conhecida, que ocorre em todo o mundo. Apesar da gravidade, a doença não passa de uma pessoa para outra e o diagnóstico precoce é o mais importante, para evitar a necrose dos tecidos infectados pelo fungo", explica o infectologista Demetrius Montenegro, que é chefe do setor de doenças infectocontagiosas do Hospital Universitário Oswaldo Cruz.

Neste ano, o Brasil já notificou 29 casos da mucormicose e ao menos quatro deles são investigados por terem associação coma Covid-19. A doença, que não passa de uma pessoa para a outra, é conhecida há mais de um século e é provocada por fungos da ordem Mucorales. Ela afeta pacientes com o sistema imunológico debilitado, podendo acometer nariz e outras mucosas.

Causas e tratamento

Normalmente, a doença pode ser associada ao uso prolongado de corticóide e antibióticos. Os sintomas variam de acordo com a localização da infecção. Nos pulmões, pode haver tosse, expectoração e falta de ar. Na face e nos olhos, pode ocorrer vermelhidão intensa e inchaço.

O tratamento para a doença depende do avanço da infecção e pode chegar à remoção cirúrgica dos tecidos necróticos e uso de drogas antifúngicas de uso intra-hospitalar. O diagnóstico, após a suspeita clinica, é feito com biópsia do local afetado para microscopia e cultivo.

Mais Lidas