Saúde

Quais são as causas da escoliose? Entenda tratamento e diagnóstico

Problema atinge pessoas de todas as ideias e deve ser diagnosticado precocemente

Samara Pontes
Samara Pontes
Publicado em 10/06/2021 às 10:47
NOTÍCIA
Reprodução/ Pixabey
FOTO: Reprodução/ Pixabey
Leitura:

Em entrevista ao programa Consultório da Rádio Jornal Garanhuns, o médico ortopedista, especialista em deformidades da coluna vertebral, Thiago Portela Kruppa, falou sobre os tipos e tratamentos para a escoliose. O problema atinge crianças, adolescentes e adultos de diferentes formas e deve ser diagnosticado precocemente.

Segundo o ortopedista, a escoliose se caracteriza como uma deformidade na coluna vertebral, uma curvatura anormal. "A escoliose é uma deformidade notada no plano frontal - olhando de frente para o paciente -, com um desvio superior a 10 graus. A gente sabe que nossa coluna, olhando de lado, não é totalmente reta; ela tem a lordose da coluna cervical e lombar, e tem a cifose na parte torácica, mas alguns detalhes indicam que a curvatura passou do ponto", reforça Kruppa.

A deformidade se manifesta de diferentes formas, podendo ser neuromuscular, ou seja, causada por doenças neurológicas ou musculares; secundárias, como a escoliose degenerativa; congênitas e a mais comum que é a escoliose idiopática: "Não se sabe exatamente o que causa o problema, mas sabemos que há um componente genético/familiar importante. Ela ainda pode ser escoliose idiopática infantil, de 0 a 3 anos; juvenil de 4 a 10 anos; adolescente acima de 10 anos e após os 18 anos é conhecida como escoliosa idiopática do adulto".

Com relação ao tratamento, a fisioterapia pode entrar como uma boa opção em casos diagnosticados precocemente e vem ganhando muita força atualmente. "Órteses também são utilizadas dependendo do grau, evitando que o problema piore. A cirurgia é indicada em casos mais severos, com ângulos de deformidade entre 40º e 50 graus e são situações avaliadas caso a caso", finaliza o ortopedista.

Veja a entrevista:

Mais Lidas