Investigação

Esposa de Lázaro Barbosa disse que foi agredida e torturada por policiais

Suspeito está foragido há 15 dias e deixando moradores assustados

NE10 Interior NE10 Interior
NE10 Interior
NE10 Interior
Publicado em 23/06/2021 às 16:23
NOTÍCIA
Reprodução
FOTO: Reprodução
Leitura:

A esposa de Lázaro Barbosa, conhecido como "serial killer de Brasília", contou em uma entrevista que foi torturada por policiais que queriam saber a localização do homem. Lázaro, está sendo procurado pela polícia há 15 dias, suspeito de matar 4 pessoas no Distrito Federal. 

Em entrevista ao "Domingo Espetacular", a mulher contou que foi agredida e torturada pelos policiais. Segundo o relato, os policias bateram no rosto dela e a ameaçaram dizendo que iriam afogá-la, se ela não desse a informação. 

"O policial deu três, quatro tapas no meu rosto. Ele quebrou o rodo da minha tia e ia me bater com o cabo. Eu pensei comigo: Senhor, eu não acho justo eu apanhar com esse cabo de vassoura. O Senhor sabe que eu não sei onde ele está.", disse. 

Além das ameaças policiais, a esposa do fugitivo relatou ameaças de civis que acreditam que ela tenha informações sobre o marido. De acordo com a mulher, pessoas tem feito ameaças e dito que ela foi cúmplice, e sabia de tudo. 

Denúncias de abuso de poder 

A esposa de Lázaro, não foi a única a denunciar abusos de autoridade por parte da polícia. Na última semana, líderes religiosos de espaços tradicionais de matriz africana em Goiás também relataram ações violentas de policiais durante as buscas pelo fugitivo. 

Por meio de nota, a Secretaria de Segurança Pública do Estado de Goiás disse ao "Domingo Espetacular", que a polícia age de acordo com protocolos, e que as denúncias serão apuradas.

Qual é a identidade do serial killer?

Lázaro Barbosa, de 33 anos, na cidade de Barra do Mendes, no sudoeste da Bahia. Seus primeiros registros na ficha criminal foram aos 19 anos de idade. A extensa lista inclui homicídio, estupro, roubo, latrocínio e porte ilegal de arma de fogo.

Um laudo criminológico divulgado pelo G1 aponta que o homem tem uma personalidade agressiva, ausência de mecanismos de controle, dependência emocional, impulsividade, instabilidade emocional, possibilidade de ruptura do equilíbrio, preocupações sexuais e sentimentos de angústia”.

As autoridades afirmam que Lázaro tem total consciência de suas ações, o que o caracteriza como assassino em série. “Percebe-se que todos os crimes cometidos estão diretamente relacionados à dependência química, fato do qual o periciando não tem autocontrole, haja vista uso abusivo de bebida alcoólica antes de sua reclusão e vício no crack após a prisão”.

*Com informações da Record TV 

Mais Lidas