denúncia

Áudios indicam envolvimento direto de Bolsonaro no esquema de rachadinhas; ouça aqui

As mensagens apontam para o envolvimento do presidente com a prática ilegal quando ainda era deputado federal.

Eduarda Cabral
Eduarda Cabral
Publicado em 05/07/2021 às 9:25
NOTÍCIA
Reprodução
FOTO: Reprodução
Leitura:

Durante a madrugada desta segunda-feira (5), o UOL divulgou áudios de uma ex-cunhada de Jair Bolsonaro que indicam que o presidente teve envolvimento direto no esquema de rachadinhas dentro do gabinete dele, enquanto ainda era deputado federal. A prática, que é considerada crime, consiste em fazer com que funcionários públicos devolvam parte dos salários para o político. 

As mensagens foram obtidas pela jornalista Juliana Dal Piva. Em um dos áudios, a ex-cunhada de Bolsonaro, Andrea Siqueira Valle, afirma que ele emitiu um irmão dela porque o homem não queria devolver a maior parte do salário, como parte do esquema. 

"O André deu muito problema porque ele nunca devolveu o dinheiro certo que tinha que ser devolvido, entendeu? Tinha que devolver R$ 6.000, ele devolvia R$ 2.000, R$ 3.000. Foi um tempão assim até que o Jair pegou e falou: 'Chega. Pode tirar ele porque ele nunca me devolve o dinheiro certo", disse Andrea.

Em outro áudio, a esposa do policial reformado Fabrício Queiroz, Márcia Queiroz, chama Bolsonaro de "01" e diz que ele "não vai deixar" Queiroz voltar a atuar como antes. A mensagem é de outubro de 2019, época em que Queiroz estava escondido na casa do advogado de Bolsonaro, Frederick Wassef. Fabrício é considerado um dos principais envolvidos no esquema, sendo responsável pelo recolhimento do dinheiro de assessores. 

"É chato também, concordo. É que ainda não caiu a ficha dele que agora voltar para a política, voltar para o que ele fazia, esquece. Bota anos para ele voltar. Até porque o 01, o Jair, não vai deixar. Tá entendendo? Não pelo Flávio, mas enfim não caiu essa ficha não. Fazer o quê? Eu tenho que estar do lado dele", diz Márcia na gravação.

Justificativa

De acordo com o UOL, Bolsonaro ainda não se pronunciou sobre os áudios. O advogado Frederick Wassef disse que os áudios "são narrativas de fatos inverídicos, inexistentes, jamais existiu qualquer esquema de rachadinha no gabinete do deputado Jair Bolsonaro ou de qualquer de seus filhos".

Confira os áudios

Mais Lidas