pandemia

Covid-19: Hospital Manoel Afonso tem menor taxa de ocupação de leitos de UTI desde o começo da pandemia

A taxa de ocupação dos leitos de UTI está em 40% e os de enfermaria também registram baixa.

Eduarda Cabral
Eduarda Cabral
Publicado em 08/07/2021 às 11:45
NOTÍCIA
Divulgação/Seic
FOTO: Divulgação/Seic
Leitura:

A Secretaria de Saúde de Caruaru, no Agreste, divulgou nesta terça-feira (7) que o Hospital Municipal Manoel Afonso (HMMA) registrou a menor taxa de ocupação de leitos de UTI desde o início da pandemia da Covid-19. Os dados foram registrado pela administração da unidade, que faz a regularização.

Além da baixa nos leitos de UTI, a unidade de saúde tem registrado também altas na ala de enfermaria, o que tem provocado uma baixa na ocupação destes leitos. Atualmente, o hospital conta com dez vagas de UTI. Dessas, quatro estão ocupadas, o que representa 40% dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva. Já na ala de enfermaria, dos 54 leitos, 11 estão ocupados, o que corresponde a 20% dos leitos disponíveis.

O HMMA já atingiu, por várias vezes neste mesmo período, o pico de ocupação de leitos, alcançando sua capacidade total. Na ocasião, a unidade chegou a ter fila de espera por UTIs para a Covid-19.

Combate à pandemia em Caruaru

De acordo com o secretário de Saúde de Caruaru, Breno Feitoza, além das ações de combate ao novo coronavírus, que tem como objetivo desacelerar a transmissão do vírus, um dos principais fatores responsáveis pela redução da ocupação de leitos está relacionado ao avanço da vacinação no município.

“Com muita alegria, recebemos a notícia de que o município já vacinou 50% da população com 18 anos ou mais com a primeira dose. Acreditamos que o bom andamento da vacinação tem trazido reflexos positivos, como redução dos internamentos por casos graves da doença”, disse Breno.

Até o momento, 161.494 doses foram aplicadas no município. 134, 572 pessoas já receberam a primeira dose da vacina. Ao todo, Caruaru recebeu um total de 205.881 doses.

Mais Lidas