cultura

Paulo Coelho se oferece para custear evento que teve financiamento via Lei Rouanet recusado

O Festival do Capão foi reprovado pela Funarte através de parecer técnico citando Deus.

NE10 Interior NE10 Interior
NE10 Interior
NE10 Interior
Publicado em 14/07/2021 às 10:40
NOTÍCIA
Reprodução/Redes sociais
FOTO: Reprodução/Redes sociais
Leitura:

Através de uma publicação no Twitter, o escritor Paulo Coelho afirmou que vai custear os gastos do Festival do Capão, evento realizado na Chapada Diamantina, na Bahia, que teve o financiamento reprovado pela Fundação Nacional de Artes (Funarte). O evento solicitou apoio da Lei Federal de Incentivo à Cultura (Lei Rouanet) e teve a proposta recusada com um parecer técnico citando Deus.

Na publicação, feita na madrugada desta quarta-feira (14), Paulo aparece em uma foto ao lado da esposa, Christina Oiticica. Através da postagem, ele pede que os organizadores do Festival do Capão o procurem para que sejam ajudados.

"A Fundação Coelho & Oiticica se oferece para cobrir os gastos do Festival do Capão, solicitados via Lei Rouanet (R$ 145,000). Entrem em contato via DM [mensagem direta, em tradução livre] pedindo a alguém que sigo aqui que me transmita. Única condição: que seja antifascista e pela democracia", escreveu.

 

Parecer da Funarte

O pedido de apoio via Lei Rouanet foi reprovado pela Funarte através de um parecer que cita o nome de Deus. O documento da Funarte menciona também uma publicação em rede social do evento, que se posiciona como "um festival antifascista e pela democracia".

A publicação feita na página do festival diz: “Não podemos aceitar o fascismo, o racismo e nenhuma forma de opressão e preconceito”. No texto, a Funarte cita uma frase atribuída ao músico alemão Johann Sebastian Bach, que morreu em 1750: "O objetivo e finalidade maior de toda música não deveria ser nenhum outro além da glória de Deus e a renovação da alma".

*Com informações do G1

Mais Lidas