menu

Transexual é vítima de tentativa de homicídio em Gravatá, no Agreste

Kylie Angel foi abordada pelo suspeito com um facão.

Kylie Angel foi agredida em Gravatá
Kylie Angel foi agredida em Gravatá (Reprodução/TV Jornal Interior)

Uma mulher transexual foi vítima de tentativa de homicídio com um facão na cidade de Gravatá, no Agreste. A vítima, que se identifica como Kylie Angel, foi abordada por um homem no último sábado (17) e acabou ficando ferida após entrar em luta corporal com o agressor para se defender. 

Kylie contou que estava em uma praça do município, onde fica localizada a igreja da matriz, acompanhada de uma amiga, e ia encontrar com uma outra amiga quando foi abordada pelo suspeito. "Ao lado da matriz é uma região bem escura, não tinha muita iluminação. Ele [o suspeito] estava ao lado e quando eu passei ele falou 'morena linda' ou algo do tipo. Eu vi ele, olhei pra trás e segui em frente", contou. 

Na sequência, o suspeito teria esperado a vítima encontrar com a segunda amiga e seguiu elas por uma das ruas ao lado da praça. O suspeito teria se aproximado, começado a conversar e esperou a amiga se afastar para comprar cigarro para perseguir a vítima.

"Ele começou a me segurar, a soltar elogios e perguntou pra onde eu ia", relatou a vítima. Ao chegar no destino final, o suspeito puxou um facão e ameaçou a vítima. "Eu olhei assustada e já fui imediatamente tentar pegar no braço dele. Ele disse 'cuidado porque você vai morrer rápido'", disse Kylie.

Após a ameaça, a vítima entrou em luta corporal com o suspeito e acabou ficando ferida tentando se defender. A luta corporal teria sido encerrada após um motociclista se aproximar ao ouvir os gritos da vítima.

Investigações

De acordo com a delegada Gabriela Nishida, de Gravatá, Kylie procurou a polícia para denunciar o ocorrido alguns dias depois. "Na segunda-feira (19) a vítima compareceu à delegacia para registrar ocorrência e narrar os fatos. Já instauramos um inquérito policial para apurar os fatos e iniciar as investigações", destacou. 

Até o momento o autor do crime não foi identificado. "As diligências já estão bem avançadas, em breve vamos conseguir identificá-lo", explicou a delegada.