repercussão

Antes de ser atacado por tubarão, banhista foi alertado pelos bombeiros para não entrar no mar

Testemunhas relataram que a vítima chegou a entrar duas vezes no mar na frente da Igrejinha de Piedade.

Eduarda Cabral
Eduarda Cabral
Publicado em 26/07/2021 às 8:10
NOTÍCIA
Reprodução/ Internet
FOTO: Reprodução/ Internet
Leitura:

No último domingo (25), um homem foi vítima de um ataque de tubarão na praia de Piedade, em Jaboatão dos Guararapes, duas semanas após o ataque que provocou a morte de um outro homem no mesmo local, na frente da Igrejinha de Piedade. Barraqueiros da praia contaram que a vítima, de 32 anos, foi alertada pelos bombeiros e pelas pessoas que estavam no local para não entrar na água.

O banhista sofreu uma lesão na parte posterior da coxa esquerda e glúteos e foi conduzido para o Hospital da Aeronáutica e depois para o Hospital da Restauração. Segundo informações do Corpo de Bombeiros, a vítima estava em águas rasas. Foi feita uma contenção da hemorragia pelos guarda-vidas e apoio da equipe moto resgate.

Testemunhas contaram em entrevista ao JC que o homem estava bebendo em uma das barracas instaladas em frente ao local do incidente. “Ele estava sentado numa barraca bebendo cerveja. As pessoas chegaram a pedir para ele não entrar e não ir para o fundo. Dois minutos depois de entrar pela segunda vez foi mordido. Só tinha ele no mar”, contou Fernando Sampaio, de 58 anos.

O homem foi atacado por volta das 12h20 e teria sido alertado pelos bombeiros antes do ataque.  O barraqueiro Adenildo de Andrade, 18 anos, contou que a vítima também foi orientada pelos bombeiros que estavam no posto para ficar no raso. “Ele chegou a ir um pouco para o fundo e os bombeiros pediram para ele vir para o raso”, relatou. 

Primeiro ataque 

O ataque aconteceu no mesmo local do ataque do começo deste mês, exatamente duas semanas depois. O banhista de 51 anos que faleceu após sofrer um ataque de tubarão no dia 10 de julho, na Igrejinha de Piedade, em Jaboatão dos Guararapes, não havia bebido e estava numa área rasa quando foi atacado pelo animal, de acordo com informações do cunhado. O Corpo de Bombeiros já havia confirmado que o homem não estava no fundo.

Os Bombeiros informaram que o ataque ocorreu perto do posto 4 da corporação. O animal chegou a amputar a mão direita do homem e provocou um ferimento profundo na coxa. O banhista foi levado para o Hospital da Restauração (HR), mas não resistiu. Ele teria sofrido uma parada cardiorrespiratória.

*Com informações do JC Online

Mais Lidas