internacional

Força Aérea americana encontra "restos humanos" em trem de pouso de avião que saiu do Afeganistão

A aeronave foi perseguida por centenas de afegãos na tentativa de fuga do país.

Eduarda Cabral
Eduarda Cabral
Publicado em 18/08/2021 às 7:45
NOTÍCIA
Reprodução
FOTO: Reprodução
Leitura:

As tropas americanas informaram que foram encontrados "restos humanos" no trem de pouso do avião militar que foi perseguido por centenas de pessoas em Cabul, no Afeganistão, na última segunda-feira (16). Imagens compartilhadas nas redes sociais mostram que algumas pessoas correm em direção à aeronave na tentativa de fugir do país, logo após a tomada de poder por parte do Talibã.

Na última terça-feira (17), a Força Aérea dos Estados Unidos informou que abriu uma investigação sobre o caso. Serão analisados os vídeos compartilhados nas redes sociais que mostram as pessoas tentando se agarrar nas asas e rodas do avião de transporte C-17 e outras imagens que mostram o que parecem ser duas pessoas caindo quando o avião já está no ar. 

"Além de vídeos divulgados e reportagens da imprensa sobre pessoas caindo do avião durante a decolagem, restos humanos foram encontrados no trem de pouso do C-17 quando ele pousou na base aérea de Al Udeid, no Catar", disse a porta-voz da Força Aérea dos EUA, Ann Stefanek. "A investigação será exaustiva para que possamos obter todos os fatos sobre este trágico incidente", acrescentou em nota.

Os militares não divulgaram um balanço total das vítimas que morreram no momento da decolagem, nem confirmaram a informação de que uma pessoa foi esmagada sob as rodas do avião.

O que está acontecendo no Afeganistão?

A população do Afeganistão está tentando deixar o país depois que o Talibã tomou a capital Cabul e voltou ao poder após 20 anos. No domingo (15), o presidente fugiu do Afeganistão e o palácio presidencial foi tomado pelos talibãs,

Os Estados Unidos atacaram o Afeganistão em 2001, depois do atentado às Torres Gêmeas no 11 de setembro. Os americanos invadiram o país e derrubaram o Talibã do poder. 

Os americanos acusaram o Talibã de financiar e esconder membros da Al-Qaeda, grupo terrorista comandado por Osama bin Laden e responsável pelo atentado. Em fevereiro de 2020, Donald Trump assinou um acordo de paz com o Talibã para a retirada total das tropas americanas do Afeganistão em abril deste ano. 

O atual presidente, Joe Biden, manteve a decisão mas adiou a saída do país para o fim deste mês. Com isso, o Talibã rapidamente retomou o poder. 

Mais Lidas