meteorologia

A partir de setembro, temperaturas devem voltar a subir em Pernambuco

A Apac divulgou a previsão para os próximos três meses do ano.

Eduarda Cabral
Eduarda Cabral
Publicado em 27/08/2021 às 9:40
NOTÍCIA
Bruno Campos/JC Imagem
FOTO: Bruno Campos/JC Imagem
Leitura:

O mês de setembro deve ser de aumento nas temperaturas em todo o Estado de Pernambuco. É o que prevê a Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac), com base nos resultados de modelos numéricos de previsão para o referido trimestre e nas análises dos campos globais dos oceanos Pacífico Equatorial e Atlântico Tropical e da atmosfera.

A previsão da Apac é de que nos meses de setembro, outubro e novembro deste ano sejam registradas chuvas dentro da média histórica. O período faz parte da estação seca de todas as mesorregiões pernambucanas, e as temperaturas devem voltar a subir.

"Esses são os meses com as maiores temperaturas no Sertão e também inicia o período seco no litoral, Zona da Mata e Agreste. O período seco no litoral significa que chove menos, não quer dizer que não chove. Diferente do Sertão, que praticamente não chove nesses meses", informou a meteorologista Maria Aparecida Fernandes.

Calor da estação

A Apac explicou que a principal causa para o aumento de temperatura é a mudança de estação. No inverno, os dias são mais curtos e com uma menor incidência de raios solares. Já na primavera, estação que tem início no dia 22 de setembro, começa o período de transição para o verão, onde os dias são mais longos. 

No Sertão, durante a primavera, a temperatura máxima média deve ficar em torno dos 34ºC. Nas outras regiões, haverá um aumento gradativo das temperaturas. Segundo a Apac, a média das máximas deve ser de 27ºC a 30ºC no Agreste, ficando entre 28ºC a 30ºC no Grande Recife e Zona da Mata.

"Entraremos em um período de transição, do mais frio para o mais quente, dezembro, janeiro e fevereiro. No final de setembro tem início a primavera, então, as temperaturas começam a aumentar. As principais características do período são: aumento das temperaturas, diminuição das precipitações e tempo mais seco, principalmente no Sertão do Estado", lembrou a meteorologista.

*Com informações do JC Online

Mais Lidas