lembrança

Há três anos, morria a jornalista Graça Araújo aos 62 anos

A comunicadora teve um AVC enquanto estava na academia, no Recife.

NE10 Interior NE10 Interior
NE10 Interior
NE10 Interior
Publicado em 08/09/2021 às 12:30
NOTÍCIA
Léo Motta/Acervo JC Imagem
FOTO: Léo Motta/Acervo JC Imagem
Leitura:

No dia 8 de setembro de 2018 morreu a jornalista Graça Araújo, aos 62 anos, enquanto fazia exercícios em uma academia de ginástica, em Boa Viagem, na Zona Sul do Recife. A comunicadora foi âncora do TV Jornal Meio-Dia durante 26 anos e também apresentava o programa Rádio Livre, na Rádio Jornal.

Graça era conhecida por ser porta-voz da população de classes mais baixas e utilizava sua visibilidade nos veículos de comunicação para cobrar às autoridades. 

Relembre a trajetória

Maria Gracilane Araújo da Silva nasceu no município de Itambé, na Zona da Mata de Pernambuco. Na adolescência, Graça Araújo, ela se mudou para São Paulo com a família com oito irmãos e aos 14 anos, ela começou a trabalhar em uma fábrica.

Inicialmente, Graça sonhava em ser médica, mas decidiu pelo jornalismo quando contratada para ser secretária de um diretor de redação de uma revista técnica, em São Paulo. Foi então que teve contato com jornalistas e percebeu que "se bem feito, esse ofício, eu poderia curar mais feridas, fazer mais curativos, fazer outras cirurgias, que talvez fossem mais relevantes do que essas que tanta gente sabe fazer".

Retorno ao Recife

Depois que se formou em 1987, na Faculdade Integrada Alcântara Machado, em Jornalismo, Graça voltou ao Recife e começou a carreira na Rádio Transamérica. Em sua vida profissional, ela trabalhou na Rádio Clube, na TV Machete, TV Pernambuco e, finalmente, a TV Jornal, onde estreou o TV Jornal Meio-Dia, em setembro de 1992.

Em 2001, Graça recebeu o convite para integrar a equipe da Rádio Jornal e apresentar o programa Rádio Livre e o Consultório de Graça.

Mais Lidas