paralisação

Caminhoneiros chamam Bolsonaro de "frouxo" por pedir fim dos bloqueios e manifestações

A categoria reclama do áudio compartilhado pelo presidente.

Eduarda Cabral
Eduarda Cabral
Publicado em 09/09/2021 às 11:00
NOTÍCIA
Reprodução
FOTO: Reprodução
Leitura:

Em ao menos 15 regiões do Brasil, caminhoneiros bloqueiam ou interditam parcialmente rodovias. Os manifestantes são apoiadores do presidente Jair Bolsonaro e fazem diversas reivindicações. O presidente, por sua vez, divulgou um áudio na última quarta-feira (8) pedindo que os representantes da categoria voltem ao trabalho. No entanto, o posicionamento não agradou os trabalhadores. 

Veja quais são as reivindicações dos caminhoneiros que estão fazendo paralisações nas estradas brasileiras

Parte dos manifestantes acha que a mensagem é falsa, apesar de sua veracidade ter sido confirmada pelo ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes. Outros dizem que o governante está sendo "frouxo" após ter começado um "treta" ao convocar as manifestações do dia 7 de setembro.

Alguns áudios compartilhados pelos caminhoneiros por meio de aplicativos de mensagens foram divulgados pelo UOL. "Sinceramente, se nosso presidente falou isso, se o Tarcísio [Feitosa, ministro da Infraestrutura] falou isso, estão sendo muito frouxos. Começa uma treta, não consegue manter? São frouxos! A gente está com eles, e agora começando uma treta que os caminhoneiros não vão parar tão cedo. Agora, já que falaram pra ca*****o, assume a p***a da bucha!", afirma um dos áudios.

"Bloqueios atrapalham a nossa economia", diz Bolsonaro em áudio direcionado a caminhoneiros apoiadores
Vai faltar gasolina? Motoristas fazem filas para abastecer em postos após paralisação dos caminhoneiros

"Tamos com eles, não largo mão, tamo junto... Só que começaram com uma classe que não vai parar tão cedo. Agora segura firme, p***a!", diz uma mensagem. 

O governo afirmou, na manhã desta quinta (9), que Bolsonaro se reunirá com representantes da categoria para tentar suspender as paralisações.

Áudio de Bolsonaro

Por meio de áudio, Bolsonaro se direcionou à categoria. A mensagem que circula nas redes sociais foi enviada pelo presidente ao ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes, e pede o fim dos bloqueios feitos pelos caminhoneiros, alegando que as manifestações atrapalham a economia.

"Fala para os caminhoneiros aí, que são nossos aliados, mas esses bloqueios atrapalham a nossa economia. Isso provoca desabastecimento, inflação e prejudica todo mundo, em especial, os mais pobres. Então, dá um toque no caras aí, se for possível, para liberar, está ok? Para a gente seguir a normalidade", diz o presidente no áudio.

Bolsonaro afirma ainda que vai negociar com autoridades de Brasília. "Deixa com a gente em Brasília aqui e agora. Mas não é fácil negociar e conversar por aqui com autoridades. Não é fácil. Mas a gente vai fazer a nossa parte aqui e vamos buscar uma solução para isso, tá ok? E aproveita, em meu nome, dá um abraço em todos os caminhoneiros. Valeu", afirmou.

Mais Lidas