imunização

Pernambuco vai promover "Dia D" para imunizar quem está com 2ª dose da vacina contra Covid-19 em atraso

De acordo com o secretário de Saúde, mais de 600 mil pessoas estão com esquema vacinal incompleto.

Eduarda Cabral
Eduarda Cabral
Publicado em 14/09/2021 às 8:15
NOTÍCIA
SECOM
FOTO: SECOM
Leitura:

O Governo de Pernambuco anunciou na última segunda-feira (13) que vai realizar um "Dia D" para imunizar quem está com a segunda dose do imunizante da Covid-19 em atraso. A proposta do governo estadual é de promover a ação no dia 25 de setembro e leva em conta que mais de 600 mil pessoas ainda não completaram o esquema vacinal.

"A proposta é que os municípios realizem já a partir da próxima semana suas ações estratégicas que devem culminar com o Dia D, impulsionando nossa cobertura de segunda dose. Não podemos esquecer, ainda, da presença do vírus da variante delta em circulação no nosso Estado", explica o secretário estadual de Saúde, André Longo.

Os municípios pernambucanos foram convocados durante a reunião da Comissão Intergestora Bipartite (CIB), que também discutiu sobre a utilização da 3ª dose das vacinas contra a Covid-19. A chamada dose de reforço será aplicada, em um primeiro momento, em idosos acima de 70 anos e imunossuprimidos graves.

Terceira dose

Todos os idosos acima dos 70 anos devem receber a terceira dose da vacina. A vacinação deve ocorrer após seis meses da aplicação da segunda dose ou dose única, independente do imunizante aplicado. Já para os idosos que vivem em instituições de longa permanência, a faixa etária adotada será de 60 anos.

O intervalo entre a segunda dose ou dose única para os imunossuprimidos será de 28 dias. Este grupo é formado por transplantados, pessoas vivendo com HIV/Aids, indivíduos que estão realizando quimioterapia, além de pacientes em hemodiálise. A vacina deverá ser, preferencialmente, Pfizer ou, de maneira alternativa, Janssen ou Astrazeneca.

"A princípio, segundo orientações do Ministério da Saúde, esses dois grupos devem ser favorecidos. No entanto, com o avanço da vacinação nas demais faixas etárias, a depender da evolução da epidemia no país, bem como o surgimento de novas evidências científicas, a administração de doses adicionais para outros grupos poderá ser considerada", pontua a superintendente de Imunizações do Estado, Ana Catarina de Melo.

Os imunizantes para o uso da dose de reforço começam a ser distribuídos a partir desta quarta-feira (15). "Assim que as doses chegarem ao Estado, convocamos esses grupos a tomarem a 3ª dose da vacina, pois sabemos que é importante para garantir uma imunidade mais eficiente contra o vírus. Também sabemos que a segunda dose da vacina é fundamental para o não agravamento dos casos, por isso, os municípios estão empenhados nessa grande mobilização que ocorrerá na próxima semana", afirma o presidente do Conselho de Secretarias Municipais de Saúde de Pernambuco (Cosems-PE), José Edson de Souza.

Mais Lidas