menu

Dia de Nossa Senhora das Dores: veja história, frases e oração à padroeira de Caruaru

A santa representa um dos momentos da vida de Maria, mãe de Jesus, e a dor que sentiu diante da morte do filho.


Nossa Senhora das Dores
Nossa Senhora das Dores (Pascom/Diocese de Caruaru)

No dia 15 de setembro, a Igreja Católica celebra festa de Nossa Senhora das Dores, que é venerada em todo o mundo desde o século XIII e é sinal da fé de muitos cristãos. No Brasil, fiéis católicos devotos da santa celebram com missas, novenas e programações religiosas. É o caso de Caruaru, no Agreste de Pernambuco, onde a santa é padroeira.

Confira a programação do encerramento da Festa de Nossa Senhora das Dores, padroeira de Caruaru

Nossa Senhora das Dores é a representação de Maria, mãe de Jesus, em um dos momentos de sua vida. "É a representação de Maria encontrando com seu filho carregando a cruz. Quando Ele é descido da cruz, a tradição diz que foi carregado no colo de Maria. E, depois, quando foi sepultado, ela ficou desolada", explicou o frade agostiniano e professor de história do cristianismo da PUC Minas, Luiz Antônio Pinheiro, em entrevista ao UOL.

A dor sentida por Maria foi profetizada por Simeão, que disse que Jesus seria responsável por queda e erguimento de muitos homens em Israel; a fuga para o Egito; a perda do Menino Jesus; a Paixão do Senhor; crucificação, morte e sepultura de Jesus.

"Nós, como Igreja, não recordamos as dores de Nossa Senhora somente pelo sofrimento em si, mas sim, porque também, pelas dores oferecidas, a Santíssima Virgem participou ativamente da Redenção de Cristo. Desta forma, Maria, imagem da Igreja, está nos apontando para uma Nova Vida, que não significa ausência de sofrimentos, mas sim, oblação de si para uma civilização do Amor", explicou o site da Canção Nova, em nota.

Oração a Nossa Senhora das Dores

Ó Mãe de Jesus e nossa Mãe, Senhora das Dores, nós vos contemplamos pela fé, aos pés da cruz, tendo nos braços o corpo sem vida do Vosso Filho. Uma espada de dor transpassou vossa alma como predissera o velho Simeão. Vós sois a Mãe das Dores. E continuais a sofrer as dores do Vosso povo, porque sois Mãe, companheira, peregrina e solidária.

Recolhei em vossas mãos os anseios e as angústias do povo sofrido, sem paz, sem pão, sem teto, sem direito a viver dignamente. E com vossas graças, fortalecei aqueles que lutam por transformações em nossa sociedade.

Permanecei conosco e dai-nos o Vosso auxílio, para que possamos converter as lutas em vitórias e as dores em alegria. Rogai por nós, ó Mãe, porque não sois apenas a Mãe das Dores, mas também a Senhora de todas as graças. Amém!

Confira a programação do dia 15 de setembro na Catedral, em Caruaru:

6h - Alvorada festiva e ofício 
7h - Ofício de Laudes Solene cantado pelos seminaristas do Seminário Nossa Senhora das Dores
8h – Santa Missa presidida pelo Pe. Renan Sebastião (Caruaru)
10h – Missa Solene presidida Dom José Ruy, bispo diocesano de Caruaru
15h – Missa presidida pelo Dom Luís Gonzaga Pepeu, arcebispo emérito de Vitória da Conquista-BA
16h – Procissão Motorizada com a imagem da padroeira saindo do Polo Caruaru
17h – Santa Missa presidida por Dom Severino Batista de França, bispo emérito de Nazaré-PE

*Com informações do JC Online

;