Famosos

Duda Reis afirma que Nego do Borel foi indiciado por violência doméstica

A assessoria jurídica do cantor nega e diz que foi por lesão corporal devido a perturbações psíquicas

Bruna Padilha
Bruna Padilha
Publicado em 19/09/2021 às 10:12
NOTÍCIA
Reprodução/Instagram
FOTO: Reprodução/Instagram
Leitura:

Após o surto do cantor Nego do Borel no reality, A Fazenda 13, a ex-namorada, Duda Reis, se manifestou em suas redes sociais e informou que ele foi indiciado por violência doméstica em decisão da delegada, na tarde de sábado (18).  

"Deixo aqui esse vídeo para quem duvidou em algum momento da minha versão e deixo aqui a notícia de que hoje, Leno Maycon (Nego do Borel) foi indiciado por ter praticado violência doméstica contra mim.", afirma Duda. 

Duda Reis e Nego do Borel terminaram o noivado em dezembro de 2020 e logo após a influenciadora registrou um boletim de ocorrência contra o funkeiro, em São Paulo. Ela relatou ameaças e de ser vítima de estupro. 

A assessoria jurídica de Nego do Borel confirmou que ele foi indiciado, mas negou que foi por agressão física e sim por ‘lesão corporal devido a perturbações psíquicas’. De acordo com a nota: "Com relação ao indiciamento pela lesão corporal cumpre dizer que o fato é extremamente subjetivo, já que considerou perturbações psicológicas, e é só questão de tempo para o Leno também provar sua inocência". 

Já a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo confirmou a fala da ex-namorada, o cantor foi indiciado pelo crime de lesão corporal no âmbito da violência doméstica em razão da existência de indícios de lesão à saúde psíquica da vítima. 

Veja o vídeo: 

Confira a nota na íntegra da assessoria jurídica de Nego do Borel: 

"A equipe jurídica do cantor Nego do Borel vem esclarecer, diante dos recentes fatos que estão sendo postados sobre o indiciamento do cantor, que ele foi indiciado por lesão corporal devido a perturbações psíquicas, segundo a autoridade policial, e não por agressão física, como a primeira vista parece.

O cantor foi acusado de diversos crimes por sua ex-companheira e após as investigações preliminares, a Delegada não encontrou provas que justificassem o indiciamento do Leno por nenhum outro crime (devemos lembrar que sua ex-companheira acusou o Leno de estupro, de ameaças, de agressões físicas, de ter um fuzil em casa, de guardar alta quantia em dinheiro, de ter lhe passado HPV, dentre outras coisas, e tudo isso careceu de qualquer indício probatório).

Com relação ao indiciamento pela lesão corporal cumpre dizer que o fato é extremamente subjetivo, já que considerou perturbações psicológicas, e é só questão de tempo para o Leno também provar sua inocência, pois carece de comprovação fática a qual não se sustentará no processo penal, onde estarão presentes os princípios da ampla defesa e do contraditório."

*Com informações do G1 

Mais Lidas