Saúde

Qual é a principal causa de Linfoma? Especialista explica

Médica hematologista Rosa Arcuri participou do Programa Consultório

Samara Pontes
Samara Pontes
Publicado em 20/09/2021 às 16:09
NOTÍCIA
Pixabay
FOTO: Pixabay
Leitura:

O mês de setembro é voltado também para a conscientização sobre diversas doenças hematológicas. Nesta segunda-feira (20), a médica hematologista Rosa Arcuri participou do Programa Consultório da Rádio Jornal Garanhuns e falou sobre os linfomas. Tipos, possíveis causas e tratamentos foram alguns pontos explanados na entrevista.

De acordo com Arcuri, os linfomas são divididos em 2 tipos: linfoma de Hodgkin e linfoma não-Hodgkin. "Os sinais dos dois tipos de linfomas são os mesmos: coceira, suores noturnos, emagrecimento sem causa aparente, tosse e falta de ar; além do inchaço nos gânglios que não passa, são os sintomas mais frequentes. Com o surgimento desses sinais é importante procurar um clínico geral ou hematologista para que o mesmo avalie cada caso. O diagnóstico precoce fará toda a diferença no tratamento do paciente", reforça.

Quando há a confirmação da doença, o paciente passará por quimioterapia, radioterapia e, dependendo do estágio e gravidade da doença, por transplantes de medula óssea: "É por isso que focamos tanto no autoconhecimento do corpo. Em geral, as pessoas não se conhecem, não percebem quando algo está errado. O quanto antes se procura ajuda, mais chances de cura terá", explica a especialista.

As causas dos linfomas não são totalmente esclarecidas. Em alguns casos, pessoas portadoras de alguns vírus como HIV, vírus Epstein-Barr e HTLV-1, estão em maior risco; ainda assim, pessoas sem o vírus no organismo podem desenvolver a doença, inclusive jovens. O diagnóstico precoce é a principal arma contra os linfomas.

Acompanhe:

Mais Lidas