Turismo

Fernando de Noronha vai passar a exigir comprovante de vacinação dos turistas

A medida começa a valer a partir do mês de outubro.

Eduarda Cabral
Eduarda Cabral
Publicado em 21/09/2021 às 9:51
NOTÍCIA
Acervo JC Imagem
Fernando de Noronha é um dos locais considerados rotas estratégicas do turismo brasileiro - FOTO: Acervo JC Imagem
Leitura:

A gestão do arquipélago de Fernando de Noronha estabeleceu um novo protocolo para a entrada de turistas a partir do mês de outubro. Todos os visitantes da ilha terão que apresentar o comprovante de vacinação contra a Covid-19.

..

Para as pessoas que tomaram apenas a primeira dose da vacina, é necessário mostrar a carteira digital de vacinação e o resultado negativo do teste molecular RT-PCR, realizado 48h antes do embarque ou menos, ou resultado reagente do exame IgG por sorologia, realizado em laboratório, ou resultado reagente de exame de anticorpos neutralizantes, realizado em laboratório.

Já para as pessoas que tomaram as duas doses, é necessário comprovar que a segunda dose foi toma há, pelo menos, 21 dias. Exames realizados por imunocromatografia, como testes rápidos e exames de busca de antígenos, não serão aceitos.

Protocolo para crianças


As crianças com idade de 0 a 6 anos estão dispensados do exame da Covid-19. No entanto, as que tem de 7 a 11 anos precisam apresentar o resultado negativo do teste molecular RT-PCR, realizado 48h antes do embarque ou menos, ou resultado reagente do exame IgG por sorologia, realizado em laboratório.

Os jovens que têm entre 12 e 17 anos e que ainda não tomaram a vacina também precisarão apresentar exames.

Outros protocolos


Com as mudanças, o exame de saída, realizado em 30% dos passageiros de cada voo, vigente no atual protocolo, não precisará mais ser realizado. A partir do dia 1º de dezembro, só será aceita a carteira de vacinação dos turistas com as duas doses aplicadas.

“Após a imunização em massa na ilha, atingimos 100% da da população adulta vacinada com as duas doses, o que nos deu uma maior segurança para flexibilizar o protocolo. Nós estamos em uma situação avançada de controle da pandemia em relação ao restante do país, mas continuamos vigilantes, porque a ilha está aberta, recebendo turistas de várias partes do mundo. Esse é um passo importante, que pode garantir uma maior flexibilização no futuro, inclusive para confirmação do Réveillon na ilha o mais breve possível”, diz Guilherme Rocha, administrador geral do Arquipélago.

Comentários

Mais Lidas