Internacional

Alemão de 100 anos é julgado por crimes nazistas

Ele foi guarda em um campo de concentração e teria contribuído para a morte de mais de 3.500 pessoas

Bruna Padilha
Bruna Padilha
Publicado em 07/10/2021 às 17:16
NOTÍCIA Notícia
Fabian Sommer/Getty Images   Leia mais em: https://veja.abril.com.br/mundo/alemanha-julga-homem-de-100-anos-que-atuou-em-campo-de-concentracao/
Alemão de 100 anos é julgado por ter contribuído para a morte de mais de 3.500 pessoas - FOTO: Fabian Sommer/Getty Images Leia mais em: https://veja.abril.com.br/mundo/alemanha-julga-homem-de-100-anos-que-atuou-em-campo-de-concentracao/
Leitura:

Foi dado inicio nesta quinta-feira(7) o julgamento de um homem de 100 anos de idade que trabalhou como guarda em um campo de concentração nazista Sachsenhausen, fazia parte da cidade de Oranienburg em Brandemburgo. O senhor não teve a identidade revelada e chegou a corte em uma cadeira de rodas com o rosto coberto.

De acordo com a NDR, rede pública alemã, foi apresentada uma denúncia em fevereiro que indica que o homem contribuiu para a morte de no mínimo de 3.518 pessoas, entre 1942 e 1945, ao servir no campo.

A denúncia também diz que o ex-guarda foi cumplice de assassinatos em câmaras de gás no campo de concentração, que foi local dos primeiros experimentos para o assassinato em massa de prisioneiros.

Julgamento

De acordo com o advogado do acusado, Stefan Waterkamp, ele deve participar presencialmente em todas as sessões do julgamento e não quis fazer comentários sobre as acusações. O julgamento tem previsão para acontecer até fevereiro de 2022, com mais 21 sessões.

Vão ser 16 testemunhas e entre elas sete sobreviventes do campo e nove familiares de vítimas.

São 17 processos por crimes nazistas em andamento, apesar da maioria dos acusados já terem morrido.

*Com informações da Veja

Comentários

Mais Lidas