mais caro

Cortes de terceira, como carcaça, pé de galinha e pescoço, sofrem aumento no preço

Levantamento mostra que os alimentos estão 60% mais caros do que há 1 ano atrás.

Eduarda Cabral
Eduarda Cabral
Publicado em 13/10/2021 às 11:40
NOTÍCIA Notícia
Reprodução/UOL
Ossos de carne - FOTO: Reprodução/UOL
Leitura:

Os cortes de segunda e de terceira também sofreram aumento devido a alta dos preços das carnes no Brasil. De acordo com um levantamento realizado pelo G1, açougues onde os valores foram consultados informaram que peças como carcaça temperada, pé de galinha e pescoço, entre outras partes de boi, vaca e porco, tiveram aumento de procura e ficaram mais caros.

 ..

Os dados da pesquisa mostram que, em São Paulo, o preço do pescoço de frango aumentou em 15,79% comparando o mês de setembro com os 12 meses anteriores. A carcaça temperada de frango subiu 45% e o dorso 60%. Entre os suínos, a maior alta foi no espinhaço (23,91%) e na orelha (20%).

Realidade encontrada nos açougues

De acordo com a Rede Mais Açougues, que conta com unidades em 10 estados, as 'carnes de ossos' menos (ou nada) nobres, ficaram 100% mais caras entre o início da pandemia e agora. Por outro lado, houve uma queda de 22% na procura por carnes de primeira.

No levantamento do G1, os donos de açougues informaram que houve ainda um aumento na procura de miúdos, como o fígado, e os processados, como a salsicha. Segundo o Datafolha, em pesquisa divulgada no dia 20 de setembro, 67% dos brasileiros abandonaram o consumo da carne vermelha por causa dos preços. 

Comentários

Mais Lidas