Internet

"Submissa, não" Noiva viraliza ao rejeitar voto no altar durante casamento; veja vídeo

Noiva se recusou a repetir palavras do cerimonalista

Marília Pessoa
Marília Pessoa
Publicado em 26/10/2021 às 9:48
Notícia
Acervo pessoal
Noiva viraliza ao rejeitar voto no altar durante casamento - FOTO: Acervo pessoal
Leitura:

Uma noiva viralizou nas redes sociais após negar um dos votos no altar durante o casamento em São Paulo. A analista de Recursos Humanos, Inaiã Dias, de 31 anos, se recusou a repetir as palavras de um cerimonialista que pedia que ela fosse submissa ao marido.

..

A cerimônia ocorreu no dia 16 de outubro. No vídeo, publicado pelos irmãos da noiva, o cerimonialista pede que Inaiã repita o seguinte juramento: “Prometo te amar, cuidar de você, te respeitar e ser submissa...”. A analista responde: "Ser submissa, não!", e arranca risos dos convidados no local. Em seguida, a cerimônia seguiu normalmente.

Após voltar da lua de mel, Inaiã contou ao G1 que não imaginava que o vídeo repercutiria tanto.

“Acho que a palavra submissa, do jeito que eu conheço e está no dicionário, não deveria mais ser usada nos dias de hoje, quando a mulher trabalha, é independente e busca no casamento uma parceria. Então, quando eu ouvi no meu casamento, tomei um choque e não segurei a espontaneidade e falei... No dia seguinte eu vi a repercussão e fiquei igualmente surpresa. Mas não guardei mágoas nem nada. Foi apenas um episódio engraçado [...]", disse ela.

Inaiã disse que o cerimonialista explicou a ela, após a celebração, que a submissão que ele mencionou no juramento significava uma caminhada junto um com o outro. "Eu entendi o ponto de vista dele, mas não concordei inteiramente. Acho que de fato precisa ter respeito, amor e parceria, mas os tempos são outros e certas palavras estão fora do tempo", disse ela.

A analista explicou que queria se casar na Igreja, mas acabou mudando os planos por causa da pandemia da covid-19 e decidiu fazer a cerimônia e a festa no buffet, como uma forma de reduzir os custos. O casamento na paróquia estava marcado para abril de 2020, mas, quando o governo de São Paulo voltou a permitir eventos, ela não conseguiu conciliar a data da igreja com o buffet.

*Com informações do G1

Veja o vídeo:

Comentários

Mais Lidas