denúncia

MP investiga fornecimento de alimentos vencidos a pacientes em hospital de PE

Comida fazia parte da dieta de pacientes que se alimentam por sonda

Lyllyan Belo
Lyllyan Belo
Publicado em 28/10/2021 às 10:33
Notícia
Divulgação/Hospital Eduardo Campos
Denúncia investiga fornecimento de alimentos vencidos para pacientes - FOTO: Divulgação/Hospital Eduardo Campos
Leitura:

O Ministério Público, junto a Polícia Civil, está investigando a denúncia de fornecimento de alimentos vencidos para pacientes no Hospital Eduardo Campos, em Serra Talhada.

A denúncia anônima, que foi feita através da ouvidoria do órgão, indicava que os alimentos vencidos estavam sendo administrados como parte da dieta de pacientes que se alimentam através de sonda nasogástrica (tubo colocado do nariz ao estômago).

Segundo o Ministério Público, os alimentos foram encontrados na copa central do local, sendo alguns deles abertos, e apresentavam validade de dezembro de 2020, agosto de 2021 e setembro de 2021. O material foi recolhido pela Polícia Civil.

Em nota à TV Jornal, o Hospital Eduardo Campos disse que os alimentos encontrados seriam descartados e não estavam sendo usados na dieta de pacientes.

Confira nota na integra:

Para esclarecer algumas especulações iniciadas na manhã desta segunda-feira (25), o Hospital Eduardo Campos (HEC), explica alguns pontos:

O Ministério Público designou um servidor para realizar uma diligência no Hospital Eduardo Campos (HEC), em Serra Talhada, pois havia recebido denúncia de que os pacientes estavam se alimentando com dietas fora da validade. No local, o referido profissional encontrou oito frascos de dietas com identificação de vencido, separados e prontos para serem descartados como lixo hospitalar, que não pode ser depositado em lixo comum. Mesmo assim, os profissionais foram conduzidos para esclarecimentos.

Importante salientar que os produtos nunca foram utilizados nos pacientes e que o servidor foi convidado para ir até os leitos verificar a dieta, que estava sendo ministrada dentro da validade. Porém, o mesmo negou-se a ir por receio de contaminação, apesar de disponibilizados EPIs para paramentação, restando incomprovada a denúncia.

O Hospital Eduardo Campos tem interesse em colaborar com o processo e e reafirma o compromisso com a saúde e segurança de seus pacientes, sendo apontado como unidade de referência em atendimento à COVID-19.

Comentários

Mais Lidas