EUA

Jacob Chansley é condenado a 41 meses de prisão por invasão ao Capitólio dos Estados Unidos

Departamento de Justiça pediu que ativista da extrema direita recebesse uma sentença severa

Gabriela Luna
Gabriela Luna
Publicado em 18/11/2021 às 7:56
Notícia
Win McNamee/Getty Images
Jacob Chansley - FOTO: Win McNamee/Getty Images
Leitura:

O norte-americano Jacob Chansley, conhecido como “QAnon Shaman”, foi condenado a três anos e cinco meses de prisão por seu papel na invasão ao Capitólio dos Estados Unidos. No ataque ao prédio, cinco pessoas morreram.

O Departamento de Justiça pediu que Chansley recebesse uma sentença severa para dar o exemplo entre os manifestantes de 6 de janeiro. Jacob Chansley já havia se declarado culpado, em setembro, na tentativa de conseguir uma pena mais baixa.

Desde então, Chansley ganhou fama como o “QAnon Shaman”, uma figura conhecida nas redes sociais por fotos amplamente compartilhadas que o capturaram usando pintura facial, um capacete com chifre e uma lança nas dependências do Congresso norte-americano.

O juiz Royce Lamberth manteve Chansley detido desde sua prisão, apesar de suas múltiplas tentativas de obter sua libertação provisória.

Chansley receberá o crédito pelo tempo que já cumpriu atrás das grades. Ele também terá que pagar US$ 2.000 (cerca de R$ 11 mil) pelos danos causados ao edifício do Capitólio durante o motim e cumprirá três anos de liberdade supervisionada ao final de sua pena de prisão.

Após sua prisão, Chansley pediu perdão ao então presidente Donald Trump.

Discurso de Chansley

Por mais de 30 minutos, Chansley falou sobre o impacto que a prisão teve sobre ele e a culpa que ele sente por infringir a lei.

Ele disse que errou ao entrar no Capitólio em 6 de janeiro e que não é um rebelde ou terrorista doméstico, mas sim um “bom homem que infringiu a lei”. Chansley descreveu ainda o desejo de viver sua vida como Jesus Cristo e Gandhi.

“A parte mais difícil sobre isso é saber que eu sou o culpado. Ter que olhar no espelho e saber, você realmente estragou tudo. Realmente”, acrescentou. Ele prometeu nunca mais ser preso.

Após a audiência, o advogado de Chansley, Albert Watkins, disse que Chansley está “aceitando ser responsabilizado”.

Comentários

Mais Lidas