Diagnóstico

Doença rara faz com que bebê de 5 meses vire ‘pedra’; entenda

Os primeiros sintomas que os pais de Lexi Robins perceberam foi a falta de movimentos nos polegares

Bruna Padilha
Bruna Padilha
Publicado em 18/11/2021 às 17:57
Notícia
Foto ilustrativa/Pixabay
Imagem meramente ilustrativa - FOTO: Foto ilustrativa/Pixabay
Leitura:

O caso de uma criança de 5 meses chamou atenção nas redes sociais nos últimos dias. Ela foi diagnosticada com uma condição genética rara e incurável, que afeta uma a cada dois milhões de pessoas. Por isso os pais da bebê estão alertando outras famílias para procurar um tratamento precoce.

A pequena Lexi Robins, foi diagnosticada com Fibrodisplasia Ossificante Progressiva (FOB) uma doença genética rara do tecido conjuntivo, que é caracterizada por ossificação nos tendões, músculos e ligamentos do corpo. A doença substitui alguns tecidos do corpo por esse, formados fora do esqueleto.

De acordo com os pais, eles querem trazer mais sobre o assunto para os debates, para que outros pais possam ser alertados sobre a doença. Um dos sintomas iniciais que o fizeram levar Lexi a um médico foi a falta de movimento nos polegares.

Inicialmente os pais foram informados que ela não poderia andar, por conta de uma síndrome. Mas eles se recusaram a acreditar e começaram a pesquisar na internet por conta própria.

No mês de maio deste ano, o casal descobriu a doença chamada FOP e resolveram procurar um especialista, que confirmou o diagnóstico. As pessoas com essa raridade tem a tendencia de perder os movimentos do corpo com o tempo e é necessário utilizar cadeira de roda com o tempo.

Os cuidados com essas pessoas precisam ser extremos, pois uma pequena queda pode agravar a situação.

A bebê ainda não pode receber tratamento dentário, vacina ou até mesmo injeções e corre o risco de perder 50% da audição.

Comentários

Mais Lidas