Coronavírus

Mulher estava em coma e acorda no dia que ia ter seus aparelhos desligados

Ela estava internada com Covid-19 e seu filho já havia comprado o caixão

Bruna Padilha
Bruna Padilha
Publicado em 19/11/2021 às 17:06
Notícia
Reprodução
A família de Bettina Lerman já tinha todos os preparativos para seu funeral preparados - FOTO: Reprodução
Leitura:

Uma mulher de 69 anos, estava internada com Covid-19 há mais de um mês em um hospital de Portland, nos Estados Unidos e os médicos informaram que ela não acordaria mais. Assim a família decidiu desligar os aparelhos que a mantinham viva, mas a idosa acordou no dia marcado.

A família de Bettina Lerman já tinha todos os preparativos para seu funeral preparados, como caixão, lápide e estavam prontos para se despedir. No dia que o suporte vital iria ser retirado, o filho da idosa recebeu um telefonema dos médicos informando que ela tinha acordado.

Em entrevista a CNN, Andrew contou como foi a ligação. O médico disse: Bom, eu preciso que você venha aqui imediatamente. Então, ele respondeu: 'Ok, o que há de errado'. E o médico deu a melhor notícia: ‘Bom, não há nada de errado. A sua mãe acordou’. Ele lembra que deixou o telefone cair quando recebeu a notícia.

Bettina está em estado delicado mas consciente. Ela fará 70 anos em fevereiro e já teve vários problemas de saúde, como ataque cardíaco, diabetes e até uma cirurgia quádrupla de ponte de safena.

Covid-19

A senhora apresentou sintomas do coronavírus em setembro, foi diagnosticada alguns dias depois e 9 dias depois ela foi ligada ao ventilador. Ela iria se vacinar quando adoeceu. Sua condição piorou com o tempo e a família não esperava que ela se recuperasse.

Ela acordou em 29 de outubro mas segue em estado grave. Mas não sofreu falência de órgãos e ainda não se sabe explicar como Bettina está bem. Andrew contou que a equipe médica está tentando colocá-la na lista de reabilitação para ajudá-la e recuperar mais os movimentos.

Comentários

Mais Lidas