direito

Saiba que é Patrícia Vanzolini, primeira mulher eleita a presidir a OAB-SP

Em disputa acirrada, criminalista foi escolhida nessa quinta (25) para o mandato de três anos

Gabriela Luna
Gabriela Luna
Publicado em 26/11/2021 às 11:43
Notícia
Foto: Divulgação
Patricia Vanzolini - FOTO: Foto: Divulgação
Leitura:

Em quase 90 anos, a OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) de São Paulo terá uma mulher como presidente pela primeira vez. A advogada criminalista e professora Patricia Vanzolini, 49, conduzirá a maior seccional do país pelos próximos três anos, em mandato que vai de 2022 a 2024.

Ao todo, cinco chapas concorreram no pleito. O voto nas eleições é obrigatório, segundo a Comissão Eleitoral da OAB-SP, mais de 350 mil advogados estavam aptos a votar.

 

Desde a fundação, em 1932, a OAB-SP foi presidida por 22 homens. A primeira vitória feminina na história ocorre na primeira eleição da OAB sob a regra da paridade de gênero, aprovada em dezembro de 2020 pelo Conselho Federal da entidade.

De acordo com a regra, tanto a composição das chapas, quanto cargos de comando e diretoria tinham que respeitar a proporção de 50% de homens e 50% mulheres.

Atualmente todos os 27 presidentes de seccionais são homens. Até 2018, apenas dez mulheres tinham ganhado eleições estaduais. Este ano, até o momento, outros três estados, além de São Paulo, também elegeram mulheres.

Quem é Patricia Vanzolini

Mestre e doutora em direito pela PUC (Pontifícia Universidade Católica) de São Paulo, Vanzolini é professora na Universidade Presbiteriana Mackenzie e no Damásio Educacional. Ela ingressou na OAB em 2002 e exercerá cargo de gestão da entidade pela primeira vez.

"Mais do que representar a primeira mulher no comando da maior seccional do país, reconheço o peso da responsabilidade que é reconstruir a OAB com meu compromisso de atuar na defesa intransigente das prerrogativas de todos os advogados e da valorização da profissão, do primeiro ao último dia de meu mandato", disse a presidente eleita em nota.

Comentários

Mais Lidas