Cadeia

Presos fazem live para denunciar superlotação, agressões e qualidade das marmitas no Paraná; veja vídeo

Polícia Civil informou que instaurou um inquérito para apurar as denúncias informadas

Bruna Padilha
Bruna Padilha
Publicado em 19/12/2021 às 12:14
Notícia
Reprodução
Presos da cadeia pública de Sarandi, fizeram uma live para reivindicar alguns problemas do presídio - FOTO: Reprodução
Leitura:

Na noite de quinta-feira (16), os presos da cadeia pública de Sarandi, no Norte do Paraná, fizeram uma live para reivindicar alguns problemas do presídio. De acordo com o Departamento Penitenciário do Paraná (Depen-PR), houve uma fuga não sucedida na sexta (17).

Superlotação, tratamentos pelos agentes, questões de saúde e médicos, visitas que não estão acontecendo, são algumas das reclamações. Um detento chegou a informar que eles pagaram R$ 10 mil para os agentes liberarem os celulares para uso dentro do presídio.

“A situação está precária em relação à saúde, estamos vivendo em ambiente desumano, nós sabemos que nós erramos, nós queremos pagar por nossos atos, nós perdemos. Nesse momento nós estamos aqui pagando por nossos atos, mas da forma que nós estamos pagando é desumano”, disse um dos presos.

A Polícia Civil informou que instaurou um inquérito para apurar as denúncias informadas. O Depen esclareceu que foi feita uma operação para a retirada de aparelhos celulares e itens ilícitos e que as reclamações não procedem.

O departamento chegou a reconhecer a superlotação, mas disse que está fazendo a transferência de detentos para outras unidades.

Veja o vídeo:

 

Comentários

Mais Lidas