Economia

Cesta Básica em Recife teve 3ª maior alta do país em dezembro de 2021

Valor aumentou em todos as capitais

Bruna Padilha
Bruna Padilha
Publicado em 07/01/2022 às 19:31
Notícia
Bruno Campos/ JC Imagem
Cesta Básica - FOTO: Bruno Campos/ JC Imagem
Leitura:

Em 2021 o valor da cesta básica aumentou em 17 capitais onde o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (DIEESE) realizou a pesquisa mensal Nacional da Cesta Básica de Alimentos. Recife ficou entre as que tiveram maiores altas no país.

De acordo com os dados, na comparação de dezembro de 2021 com o ano anterior, se teve algumas das altas mais expressivas em Curitiba (16,30%), Natal (15,42%), Recife (13,42%), Florianópolis (12,02%) e Campo Grande (11,26%).

As menores taxas acumuladas foram as de Brasília (5,03%), Aracaju (5,49%) e Goiânia (5,93%).

Segundo informações da Pesquisa Nacional da Cesta Básica de Alimentos, em dezembro a cesta estava no valor de R$ 532,37, em Recife. O que era necessário 106 horas e 28 minutos de trabalho para adquirir os produtos da cesta.

De acordo com a Diese, a estimativa é de que o salário mínimo, em dezembro, necessário para a manutenção de uma família de quatro pessoas deveria equivaler a R$ 5.800,98 ou 5,27 vezes o mínimo de R$ 1.100,00.

Produtos

Nove produtos acabaram tendo uma alta acumulada em quase todas as capitais pesquisadas, de acordo com os dados da Pesquisa Nacional da Cesta Básica de Alimentos. Foram eles: carne bovina de primeira, açúcar, óleo de soja, café em pó, tomate, pão francês, manteiga, leite integral longa vida e farinha de trigo, no Centro-Sul, e de mandioca, no Norte e Nordeste.

Comentários


Mais Lidas