aumento

Preço do café sobe 56% de acordo com levantamento do IBGE

Os dados apontam para o aumento do dólar e dos custos de produção

Eduarda Cabral
Eduarda Cabral
Publicado em 15/02/2022 às 11:01
Notícia
Marcelo Camargo/Agência Brasil
Consumo de mais de três xícaras de café de 50 ml por dia aumenta a chance em até quatro vezes pressão alta em quem já tem predisposição - FOTO: Marcelo Camargo/Agência Brasil
Leitura:

Tomar café começou a pesar no bolso dos consumidores nos últimos 12 meses. De acordo com um levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o preço do café subiu 56%. Só em janeiro, o preço do café torrado e moído aumentou 4,7%.

..

Segundo o IBGE, a alta nos supermercados é consequência da disparada dos preços no campo. No caso do café arábica, que é o mais utilizado na indústria de torrefação, o valor subiu de R$ 485 em 2020 para R$ 1.510 atualmente, de acordo com o Centro do Comércio do Café de Minas Gerais (CCCMG), localizado no estado que mais produz café no país.

Fatores de aumento do preço

De acordo com o CCCMG, o aumento dos preços também tem relação com a diminuição da produção do grão em Minas. "Os principais estados produtores de café, Espírito Santo, São Paulo e Minas foram acometidos por fatores climáticos. A seca no momento da florada e a geada nos meses de junho e julho", afirma Alessandro Santiago, técnico em agropecuária, em entrevista ao G1.

Apesar do aumento do preço, os cafeicultores do Espírito Santo afirmam que o valor não representa um lucro maior para eles. Isso porque há a questão de valorização do dólar somada à inflação e ao aumento dos custos de produção.

"Hoje, 70% do valor da saca de café fica na roça que a gente investe de novo, entre adubo, calcário. Então para nós está até pior, porque a saca subiu o preço, mas o preço do adubo subiu muito né", conta o agricultor Edno Polla.

*Com informações do G1

Comentários


Mais Lidas