Tragédia

Mãe procura por filha e sobrinha bebê soterradas após chuvas de Petrópolis

Até o momento são 56 pessoas mortas e não se sabe o numero de desaparecidos

Bruna Padilha
Bruna Padilha
Publicado em 16/02/2022 às 15:54
Notícia
Reprodução/TV Band
Gisele procura pela filha Duda de 17 anos e a sobrinha de 1 ano - FOTO: Reprodução/TV Band
Leitura:

Continua a procura de desaparecidos em Petrópolis, na Região Serrana do Rio, após as fortes chuvas que causaram estragos. Entre as várias famílias que estão preocupadas e procurando os parentes e os amigos que ficaram soterrados, na manhã desta quarta-feira (16) Gisele de Oliveira Carminate grita pela filha Duda, de 17 anos.

A mãe que está desesperada pelo sumiço de Maria Eduarda e da sobrinha de apenas 1 ano. Com uma enxada, ela e outros moradores ajudam os bombeiros na procura por desaparecidos.

Em entrevista ao O Globo a mãe disse: "Um bebê sem respirar embaixo dessa lama… Você consegue imaginar? Eu já estou perdendo as esperanças”. O pai da bebê de 1 ano, Bruno Carvalho, chegou a entrar uma bolinha rosa que ela brincava, a mais de 30 metros de distância do quarto em que ela dormia.

CARL DE SOUZA / AFP
Destruição causada pela chuva em Petrópolis - CARL DE SOUZA / AFP
CARL DE SOUZA / AFP
Destruição causada pela chuva em Petrópolis - CARL DE SOUZA / AFP
CARL DE SOUZA / AFP
Destruição causada pela chuva em Petrópolis - CARL DE SOUZA / AFP
FLORIAN PLAUCHEUR / AFP
Deslizamento em Petrópolis - FLORIAN PLAUCHEUR / AFP
FLORIAN PLAUCHEUR / AFP
Deslizamento em Petrópolis - FLORIAN PLAUCHEUR / AFP
 

 

Tragédia

Um forte temporal atingiu Petrópolis na tarde da terça-feira (15), causando inundações, deslizamentos e enxurradas. Segundo a Defesa Civil Nacional o número aumentou nas duas últimas horas, 56 pessoas morreram. Estão 372 pessoas desabrigadas e são mais de 241 pontos de deslizamentos, que também seguem crescendo.

De acordo com o Corpo de Bombeiros não se sabe quantas pessoas estão desaparecidas, estimam-se em dezenas.

 

Comentários


Mais Lidas