pandemia

Covid-19: estudo indica que subvariante BA.2 pode ser mais severa que a Ômicron

Vírus pode ter recursos que o torna tão capaz de causar doenças graves quanto as variantes mais antigas

Gabriela Luna
Gabriela Luna
Publicado em 18/02/2022 às 9:47
Notícia
SES-PE
Variante Covid-19 - FOTO: SES-PE
Leitura:

Com alta contaminação, a subvariante BA.2, variação da Ômicron, pode causar doenças mais graves e combater algumas das principais armas que temos contra Covid-19, sugere nova pesquisa.

Em novos experimentos de laboratório do Japão, pesquisadores destacam que a BA.2 parece escapar em grande parte da imunidade criada pelas vacinas e pode ter recursos que a tornam tão capaz de causar doenças graves quanto as variantes mais antigas, como a Delta.

..

As descobertas foram publicadas nesta quarta-feira (16) como um estudo de pré-impressão no bioRxiv, antes da revisão por pares. Ainda de acordo com as informações divulgadas, a subvariante também é resistente a alguns tratamentos, incluindo sotrovimab, o anticorpo monoclonal usado atualmente. A dose de reforço da vacina contra a Covid-19 torna o agravamento da doença cerca de 74% menos provável.

 A BA.2 é altamente diferente em comparação com o vírus original que surgiu em Wuhan, na China, com dezenas de alterações genéticas que são diferentes da própria Ômicron original. A subvariante é cerca de 30% a 50% mais contagiosa que Omicron e foi detectada em 74 países.

Comentários


Mais Lidas