astronomia

Mais de 300 meteoros são vistos no céu de Santa Catarina; assista

A estação de monitoramento de Monte Castelo, registrou a chuva de meteoros; Ao menos 120 seriam detritos do cometa Halley

Anderson Alves
Anderson Alves
Publicado em 06/05/2022 às 13:52
Jocimar Justino/Divulgação
Mais de 300 meteoros foram registrados no céu de Santa Catarina - FOTO: Jocimar Justino/Divulgação
Leitura:

Os moradores de Santa Catarina, na região Sul do Brasil, conseguiram ver a chuva de meteoros Eta Aquáridas, que passou pelo momento de mais intensidade da quinta-feira (5) para a sexta-feira (6).

Uma estação de monitoramento de Monte Castelo, no norte do estado, registrou mais de 300 meteoros no céu, na madrugada de quinta-feira.

..

Chuva de meteoros Eta Aquáridas pôde ser vista do Brasil

De acordo com a Rede Brasileira de Observação de Meteoros (Bramon), a Eta Aquáridas ocorre quando o planeta Terra atravessa uma parte mais densa da trilha de detritos deixada pelo cometa Halley.

Jocimar Justino/Divulgação
Chuva de meteoros pode ser vista no Brasil - Jocimar Justino/Divulgação

Assim, quando o fragmento atravessa a atmosfera da terra em alta velocidade, em torno de 252 mil quilômetros por hora, um meteoro é gerado. O fenômeno luminoso é conhecido como estrela cadente.

Confira o vídeo da chuva de meteoros 'Eta Aquáridas'

A primeira grande chuva de meteoros do ano começou sua atividade em 21 de abril, e seguirá até 12 de maio. Entretanto, esta semana, a chuva em maior intensidade teve mais de 40 meteoros por hora, esta semana.

Ainda de acordo com a Bramon, os meteoros da mesma chuva atingem a atmosfera de forma paralela. O motivo é que os detritos seguem aproximadamente a mesma órbita do cometa ou asteroide de onde se originaram.

Para quem está na Terra, porém, fica parecendo que os meteoros surgem do mesmo ponto no céu, por causa do efeito de perspectiva. O ponto de origem da Eta Aquáridas fica na Constelação de Aquários, próximo à estrela eta Aquarii.

Outras chuvas de meteoros associadas ao cometa Halley acontecem anualmente. A Oriónidas, por exemplo, acontece em outubro. Entretanto, não é tão intensa como a Aquáridas.

Jocimar Justino/Divulgação
Chuva de meteoros pode ser vista no Brasil - FOTO:Jocimar Justino/Divulgação

Mais Lidas