EDUCAÇÃO

6 dicas para lidar com a ansiedade na escola

É importante incentivar os cuidados com a saúde mental, garantindo um futuro mais promissor para os estudantes

Redação do Ne10 Interior
Redação do Ne10 Interior
Publicado em 27/06/2022 às 9:08 | Atualizado em 27/06/2022 às 9:08
Notícia
Divulgação
A partir deste ano, as habilidades socioemocionais passaram, obrigatoriamente, a integrar o conteúdo tratado em sala de aula. O tema é mais conhecido como inteligência emocional. - FOTO: Divulgação
Leitura:

De acordo com pesquisas realizadas recentemente, os índices de ansiedade no ambiente escolar estão em uma crescente, trazendo à tona realidades preocupantes nas instituições de ensino. Por este motivo, é muito importante trabalhar a ansiedade do aluno desde cedo. É uma forma de incentivar os cuidados com a saúde mental e garantir um futuro mais promissor para os adolescentes.

Para ajudar neste aspecto, o gestor educacional e um dos criadores do Projeto de Vida do Colégio GGE, Pedro Simas, elencou algumas dicas de como lidar com a ansiedade na escola:

..

Divulgação
Gestor educacional e um dos criadores do Projeto de Vida do Colégio GGE, Pedro Simas. - Divulgação

1. CONSTRUIR UM AMBIENTE DE ACOLHIMENTO E ESCUTA

O mais importante neste momento de retorno geral ao presencial, após 2 anos de pandemia e incertezas, é que a escola, antes mesmo de correr atrás do prejuízo em relação ao aprendizado, acolha o aluno emocionalmente. A recuperação do aprendizado pode vir com o tempo, mas o acolhimento emocional tem que ser agora. Saber ouvir as dores e angústias destas crianças e adolescentes que passaram muito tempo em casa, perderam parentes e amigos, sem a certeza de quando tudo voltaria ao normal. O papel da escola neste momento é trabalhar cada sentimento de maneira particular, para que os problemas com ansiedade não se desenvolvam de maneira silenciosa, prejudicando além do emocional, também o desenvolvimento escolar.

 

2. ESTIMULAR O ESTUDO SEM SOBRECARGA

Um ponto importante no combate à ansiedade é ensinar o aluno a ter uma rotina de estudos, onde ele não se sobrecarregue e nem se cobre de maneira exagerada. Cada um tem que entender que existe um limite individual e isso não significa que um aluno é melhor que o outro, mas que as formas de aprendizado são diferentes. Se a escola motivar o aluno a comemorar cada conquista e cada aprendizado diário, fazendo com que ele reconheça e valorize seu crescimento, ele não vai querer se comparar a outro aluno, ficará menos ansioso e seu desempenho em sala de aula só vai aumentar.

 

3. PRÁTICAS RELAXANTES EM SALAS DE AULA

Cada vez mais, existem estudos que comprovam que o trabalho com a respiração, meditação e ioga fazem com que as pessoas diminuam o grau de ansiedade. Este trabalho pode ser realizado em sala de aula, seja antes de uma prova, ou semanalmente, incentivando também o aluno a levar esta prática para casa, quando estiver revisando o que foi dado na escola.

 

4. REALIZAR ATIVIDADES FÍSICAS NA ESCOLA

A prática de atividades físicas é altamente recomendável, seja nas aulas de educação física que constam no currículo escolar, como também nos esportes que são ofertados extra aula. É importante que a escola incentive todos os seus alunos à prática esportiva, pois a liberação de endorfinas diminui bastante os níveis de ansiedade.

 

5. INCENTIVAR HÁBITOS SAUDÁVEIS E LAZER

A escola também é responsável por incentivar o aluno a ter hábitos saudáveis. Assim como se cria uma rotina de estudos personalizada, é necessário também explicar que, não adianta esta rotina se não estiver acompanhada de hábitos saudáveis como: uma alimentação balanceada, intervalos durante os estudos, uma boa noite de sono e também a escolha de um lazer que o faça relaxar e esquecer um pouco os deveres diários.

 

6. FALAR SOBRE ANSIEDADE EM SALA DE AULA

Por fim, e não menos importante, é preciso que a escola converse normalmente sobre a ansiedade e os demais problemas emocionais. Esta abordagem vai deixar o aluno com mais segurança e até começar a detectar algum problema que pode estar ocorrendo no momento e sentir confiança de conversar com a equipe de psicólogos da escola, que poderá procurar os pais, para, caso necessário, encaminhar o aluno para um trabalho mais apurado com terapeutas especializados.

Este é um trabalho que deverá ser realizado com muita parceria entre os pais, responsáveis e a escola. Com esta harmonia, o estudante sempre estará amparado em todos os ambientes que ele convive, o problema será detectado com antecedência, podendo ser resolvido de maneira mais preventiva.

 

Sistema GGE de Ensino - É uma solução de aprendizagem que oferece recursos e suporte para apoiar e promover o crescimento de alunos, professores e colégios, alavancando resultados. Respaldados pelo Colégio GGE, com seus 26 anos de atuação em Pernambuco, o Sistema garante uma formação de alta qualidade a milhares de alunos ao longo dos anos. Tudo elaborado com base nas necessidades reais de alunos, professores e instituições de ensino.

Além de todos os recursos multimídia contidos no próprio material didático, em todas as disciplinas de todos os anos – o que se configura como forte diferencial do nosso sistema – o aluno encontra na plataforma digital recursos de pré e pós-aula, reforçando o aprendizado com vídeos, galerias de imagens, exercícios e links direcionados para sites que abordam o conteúdo de maneira mais profunda ou resumida, a depender da orientação do autor do conteúdo.

 

Comentários

Mais Lidas