Colesterol alto

Conheça 6 hábitos que ajudam a baixar o colesterol alto em crianças

Colesterol em excesso é um problema que pode atingir crianças, independente da idade, e se não for cuidado, oferece grande risco à saúde física

Imagem do autor
Cadastrado por

Júlia Nascimento

Publicado em 20/06/2024 às 7:52 | Atualizado em 20/06/2024 às 8:31
Notícia

O colesterol é uma substância essencial para o bom funcionamento do organismo, porém, em excesso, pode ser prejudicial, especialmente para crianças.

Segundo a Universidade Federal de Minas Gerais, 27% das crianças e adolescentes no Brasil, têm níveis altos de colesterol.

Existem dois tipos de colesterol no organismo, que são classificados como o bom e o ruim. O excesso do colesterol ruim, LDL, gera certos malefícios, principalmente se as taxas do colesterol bom, HDL, estiverem baixas.

O excesso de peso e o sedentarismo são as principais razões para o aumento do colesterol. Além disso, algumas crianças podem ter as suas taxas alteradas por causa de tendências familiares.

Como manter equilibrados os níveis de colesterol no sangue?

Segundo o Ministério da Saúde, para equilibrar as taxas de colesterol alto em crianças é necessário uma mudança de hábitos.

Um estilo de vida mais saudável, com uma dieta equilibrada, prática de exercícios físicos e um bom sono, são essenciais para lutar contra o problema.

6 hábitos que podem ajudar a diminuir o colesterol alto em crianças:

  • Alimentação saudável;
  • Evitar alimentos doces, frituras e ultraprocessados;
  • Preferir: verduras, legumes e frutas, peixe e frango, leite, queijo branco;
  • Realizar atividade física;
  • Evitar muito tempo de tela (TV, videogame...);
  • Preferir brincadeiras ao ar livre, corridas, esporte.

Como saber se seu filho está com o colesterol alto

Para ter mais controle das taxas de colesterol, são necessários exames de rotina para analisar o perfil lipídico de crianças e adolescentes. Dessa forma, é possível medir as taxas de colesterol no sangue, como o LDL (Colesterol ruim) e o HDL (colesterol bom).

Os médicos recomendam que os primeiros testes para a dosagem do colesterol em crianças sejam feitos entre 9 e 11 anos de idade.

Em crianças obesas ou com histórico de colesterol elevado na família, essa faixa etária diminuiu para 2 e 8 anos de idade.

Com informações de Sociedade Brasileira de Pediatria

“A matéria apresentada neste portal tem caráter informativo e não deve ser considerada como aconselhamento médico. Para obter informações fornecidas sobre qualquer condição médica, tratamento ou preocupação de saúde, é essencial consultar um médico especializado.”

Tags

Autor