menu

São João de Caruaru deverá ter formato virtual, com solidariedade como mote

Festas de rua não irão acontecer em 2020, por causa da pandemia do novo coronavírus

Abertura do São João de Caruaru em 2019
Abertura do São João de Caruaru em 2019 (Divulgação/Prefeitura de Caruaru)

O São João de Caruaru, no Agreste de Pernambuco, deverá ser realizado de forma virtual em 2020. A ideia é de que o evento valorize a cultura local e tenha como mote a solidariedade. A informação foi divulgada pela prefeita, Raquel Lyra (PSDB), durante coletiva de imprensa na manhã desta sexta-feira (8). A programação, entretanto, ainda não foi divulgada. O motivo é a impossibilidade de realizar eventos com aglomerações devido à pandemia do novo coronavírus (covid-19).

"Essa construção ainda não está pronta, não está feita. E por que não está pronta? Porque não é fácil. Esse é um momento muito novo, a gente não conseguiu ainda consolidar um novo modelo com os patrocinadores. Isto está sendo feito", destacou a prefeita. Segundo ela, já há patrocínio garantido desde o ano passado.

Raquel Lyra revelou, porém, que os órgãos de controle, como o Tribunal de Contas do Estado (TCE) e o Ministério Público de Pernambuco (MPPE) proíbem a contratação de artistas para fins de realização de eventos durante a pandemia. Por causa disto, a dificuldade aumenta: "Não é possível e não é viável fazer uma festa da forma tradicional". A prefeitura confirmou que não haverá festas de rua em 2020.

"Infelizmente, sequer podemos contratar artistas. É lamentável, mas é a realidade que estamos vivenciando", declarou o presidente da Fundação de Cultura e Turismo de Caruaru (FCTC), Rubens Júnior.

A cidade conhecida como "Capital do Forró" tem uma das maiores festas juninas do Brasil e disputa com Campina Grande (PB) o título de "Maior e Melhor São João do Mundo".

Caruaru registra mais cinco casos de coronavírus, incluindo uma morte

Deputado pede que São João não tenha fogueiras por causa do coronavírus

Em Caruaru, a festa é realizada durante todo o mês de junho. O principal polo da festa, o Pátio de Eventos Luiz Lua Gonzaga, recebe atrações nacionais e locais no período noturno. Antes da pandemia, a prefeitura havia anunciado algumas atrações para este ano, como Wesley Safadão, Gusttavo Lima, Marília Mendonça, Léo Santana, Alok, Xand Avião, Elba Ramalho, Zé Neto e Cristiano. Ainda não se sabe se algum deles participará do evento.

Na área central da cidade, Estação Ferroviária reúne apresentações culturais de forró de pé de serra, repentistas, quadrilhas, teatro de mamulengos, shows infantis, entre outros. Também há exposições e ações de patrocinados.

Nos bairros, a festa é realizada através das Comidas Gigantes, que são literalmente bolos, polenta e até um cuscuz em tamanho gigante. O Alto do Moura, considerado o maior centro de artes figurativas das Américas, é outro polo importante da festa. Nos últimos anos, o evento vinha sendo ainda mais descentralizado, com o São João na Roça, que leva atrações de forma itinerante em localidades rurais.

No São João de 2019, foram realizadas 815 apresentações artísticas em 24 polos de animação. Cerca de 3,2 milhões de pessoas passaram pela cidade durante o período. Uma pesquisa encomendada pela prefeitura revelou que os turistas deram nota 9,1 para a festa do ano passado.

Além da importância cultural, o São João é um dos eventos que mais movimenta a economia local. Mais de R$ 200 milhões circulam na economia durante o período. O setor de serviços costuma ser um dos maiores beneficiados da festa, que movimenta hotéis, bares e restaurantes, postos de gasolina, entre outros.

História

As festas juninas mais parecidas como a que conhecemos hoje começaram em 1972, realizadas pelo cirurgião-dentista Agripino Pereira, na Rua Três de Maio, no Centro da cidade. Quatro anos depois, o comando do evento ficou com as irmãs Lira, no mesmo local. Em 1994, a festa migrou para a avenida Rui Barbosa e mudou-se, pela última vez, com a inauguração do Pátio de Eventos Luiz Lua Gonzaga, em 1995, onde é realizado até hoje.

São João em outras cidades

Em Santa Cruz do Capibaribe, também no Agreste pernambucano, o São João da Moda será virtual. As apresentações deverão começar no fim de maio e seguir em todas as quintas-feiras de junho, com shows de artistas locais. A programação do evento deve ter uma quadrilha junina virtual, com o marcador e o sanfoneiro, para que as famílias brinquem em casa, ao som de forró pé de serra.

Em Petrolina, no Sertão, a festa foi adiada por tempo indeterminado. Os recursos estão sendo realocados para a saúde pública, no combate ao coronavírus. A prefeitura ainda não informou se será realizado algum evento online no período.

Campina Grande, na Paraíba, decidiu por fazer uma versão online no mês de junho; as atrações ainda não foram divulgadas. O evento com público foi adiado para outubro.