Avião

Acidente que matou Gabriel Diniz teria sido causado por clima e erro do piloto

Relatório foi elaborado pelo Cenipa

Ana Maria Santiago de Miranda
Ana Maria Santiago de Miranda
Publicado em 30/10/2020 às 14:22
NOTÍCIA
Divulgação/Arnaldo Félix/Prefeitura de Caruaru
FOTO: Divulgação/Arnaldo Félix/Prefeitura de Caruaru
Leitura:

Um relatório elaborado pelo Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), da Força Aérea Brasileira (FAB), revelou os motivos do acidente que provocou a morte do cantor Gabriel Diniz, no dia 27 de maio de 2019. A aeronave caiu no povoado Porto do Mato, na cidade de Estância, em Sergipe.

O cantor tinha 28 anos e fazia bastante sucesso. Algumas de suas principais músicas são "Jenifer", "Paraquedas" e "Acabou, acabou".

Segundo o levantamento, a queda teve relação com condições meteorológicas adversas, atitude e indisciplina de voo do piloto. Os dois pilotos da aeronave, Linaldo Xavier e Abraão Farias, também moreram.

O Cenipa informou que no momento do acidente, apenas Linaldo estava na função, e teria tomado atitudes incorretas na operação da aeronave Piper Cherokee PT-KLO. Ele não teria avaliado os parâmetros para a operação de maneira adequada, decidindo prosseguir com o voo mesmo com condições climáticas desfavoráveis.

Outros fatores

O relatório diz ainda que outros fatores contribuíram para o acidente: atitude; condições meteorológicas adversas; indisciplina de voo; julgamento de pilotagem; planejamento de voo e processo decisório. O documento mostra ainda que o avião não estava equipado com radar meteorológico e não era certificado para voar sob Regras de Voo por Instrumentos (IFR).

Em maio deste ano, a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) concluiu que o avião realizava táxi aéreo de forma ilegal. Proprietário da aeronave, o Aeroclube de Alagoas foi autuado.

Mais Lidas