Parque 18 de Maio

Feirantes de Caruaru que fazem "gambiarra" podem ficar sem energia

Quem trabalha no Parque 18 de Maio e capta energia de modo irregular deve se regularizar

Marília Pessoa
Marília Pessoa
Publicado em 25/07/2019 às 10:58
NOTÍCIA
Reprodução/TV Jornal Interior
FOTO: Reprodução/TV Jornal Interior
Leitura:

Quem trabalha no Parque 18 de Maio, em Caruaru, no agreste pernambucano, e está captando energia de maneira irregular pode ficar sem energia logo. É o que alerta Ítalo Farias, secretário de serviços públicos. Isso deve acontecer após as requalificações na parte elétrica do local.

O secretário explica: "O feirante que após essas requalificações da parte elétrica e retirada de todas as gambiarras, se ele não se regularizar com a entrada de energia, ele pode ficar sem energia sim. Nós fornecemos um kit de entrada e medição de energia. A gente tá fazendo um trabalho de orientação para os feirantes para que eles possam se regularizar após as requalificações do Parque 18 de maio".

O parque vai passar por uma revitalização na parte elétrica nos setores de ferragens, confecções, miudezas e na área da Brasilit. O anúncio da novidade tem deixado feirantes esperançosos de que gambiarras acabem porque a má instalação de fios pode provocar choques elétricos e até incêndios. Em maio deste ano cerca de 75 bancos acabaram pegando fogo e a suspeita é de que o incêndio tenha sido causado por um curto circuito.

Na parte de ferragens, quem trabalha com alta tensão acredita que as melhorias já deveriam ter ocorrido para trazer mais segurança aos feirantes. "Isso já deveria ter sido feito há muito tempo. As gestões anteriores deveriam ter feito", afirma o soldador José Amaro. A requalificação está sendo feita através de uma parceria entre a Prefeitura e a Celpe.

Veja a reportagem:

Mais Lidas