Emocionante

Em seleção de emprego, empresa dá R$ 20 a candidatos para ajudar no transporte

Ajuda era oferecida junto com um bilhete explicando o motivo

Antonio Virginio Neto
Antonio Virginio Neto
Publicado em 21/01/2020 às 18:26
NOTÍCIA
Reprodução/NE10 Interior
FOTO: Reprodução/NE10 Interior
Leitura:

Em meio a uma economia em crise, ser chamado para uma entrevista de emprego é o sonho de diversos brasileiros que estão fora do mercado de trabalho. No entanto, imagine ser contemplado com essa oportunidade e não ter dinheiro para chegar até o local?

Desconfiados com a baixa participação em suas seleções de emprego, os empresários da CatMyPet, empresa que atua no comercio eletrônico de produtos para gatos, ofereceram R$ 20 para que os candidatos comparecessem à entrevista. A ajuda era oferecida em um envelope, com um bilhete explicando o motivo do valor.

Segundo o casal Diogo Petri e Agnes Cristina, a prática não só é solidária como ajudou a empresa a economizar. Mesmo gastando R$ 1000 com 50 candidatos, eles perceberam a diferença. Ao portal UOL, Agnes relatou a experiência. "Fizemos as contas e vimos que valeria muito a pena. Com 50% de faltas, os gestores ficavam parados esperando a pessoa, sem poder fazer nada. Depois, tinham que ligar para outro candidato, o que também gerava muito custo", disse. "Então achamos que esse investimento é compensado pelo tempo poupado dos gestores.", explica.

Foram oferecidas seis vagas nos setores de vendas, atendimento e expedição. Segundo os empresários cargos mais altos recusaram a ajuda e o valor acabou sendo revertido para Organizações Não Governamentais (ONGs).

O caso aconteceu no ano passado e ganhou proporção devido à manutenção da prática. A empresa possui 15 funcionários e já prevê um crescimento de 50% no número das vagas em 2020. E aí, quer deixar o currículo?

Emoção

Ao UOL, Petri relatou um dos casos que mais lhe chamou a atenção. "Teve um candidato que veio bem-apresentado, de roupa social, sapato e tudo. Fizemos a entrevista normalmente e, ao final, entregamos o envelope. Expliquei que era uma ajuda de custo que damos para os candidatos, e ele colocou a mão nos olhos e começou a chorar. Ficou uns dez segundos sem falar. Depois, disse que antes só tinha o dinheiro para a passagem de ida à entrevista, não tinha para a volta. Isso emocionou muito a gente", contou. Segundo ele, o candidato foi contratado.

Mais Lidas